Oferecer múltiplos métodos de pagamento é decisivo para as compras; saiba como fazer

Foto do autor

A escolha dos métodos de pagamento é importante para o seu negócio, porque interfere diretamente no potencial de venda da marca.

Quando pensamos na compra digital, esse aspecto ganha ainda mais relevância, afinal, nos últimos dois anos, o e-commerce apresentou um crescimento extraordinário.

A verdade é que é preciso investir na diversificação das formas de pagamento e garantir que estejam de acordo com o perfil do seu cliente. Assim, mais do que escolher, é essencial que isso esteja claro e bem amarrado na jornada de compra do consumidor.

Dessa forma, ter uma gestão direcionada por dados é primordial para fundamentar decisões mais precisas e certeiras. Com certeza, seguindo essas diretrizes, haverá muitas oportunidades para potencializar as vendas do seu negócio.

Nesse sentido, preparamos este conteúdo para esclarecer os principais pontos sobre os meios de pagamentos. Neste artigo, vamos falar sobre:

  • Principais métodos de pagamento
  • A importância de diversificar os métodos de pagamento
  • Relação com a tecnologia
  • Tendências para o futuro

Principais métodos de pagamento

Notas de reais e boletos sobre a mesa, ao lado de uma calculadora
Boleto está entre os métodos de pagamento mais utilizados por lojistas no Brasil; conheça alternativas

Hoje, a escolha ideal das formas de pagamentos integra a estratégia de gestão de vendas e de atração de clientes. Ou seja, essa definição tem o potencial de interferir diretamente na experiência do consumidor e em indicadores-chave do negócio. Nesse sentido, os gestores devem conhecer as iniciativas em destaque em seu setor.

Vale olhar tanto para o mercado como para o próprio negócio. Isso ajuda a identificar quais são as preferências dos seus clientes. Além disso, antes de incluir qualquer novo meio de pagamento, é primordial ter dados prévios de performance. Ser data driven (guiado por dados) é uma conduta que ajuda a identificar a eficácia, ou não, de cada iniciativa tomada na empresa.

É interessante, também, rodar testes A/B em um formato de MVP (Minimum Viable Product, ou Produto Mínimo Viável). Essa é uma boa prática que aproxima o consumidor do produto ou da solução e permite que melhorias sejam realizadas antes do lançamento. Dessa forma, fica mais fácil e eficaz a sua escolha dentre os principais métodos de pagamento. 

Crédito

Segundo pesquisa divulgada pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o pagamento via cartão de crédito cresceu 12,8% no primeiro trimestre de 2021, comparando com o mesmo período no ano anterior.

Esse movimento pode ser explicado pelo aumento no volume de operações financeiras realizadas, principalmente, em canais digitais. Nesses meios, o pagamento com cartão de crédito é comum, por trazer mais segurança para os e-commerces.

Débito

Hoje, o cartão de débito é o método de pagamento mais usado no País, de acordo com o Banco Central. Assim, corresponde a 21,06% das transações e 0,39% a mais que os pagamentos na função crédito.

É interessante ver que os consumidores usam bastante essa forma, e também o Pix, porque isso ajuda a ter mais consciência em relação às finanças. Além disso, é um mecanismo mais comum nas transações offline.

No entanto, vale a pena trazer esse meio também para as lojas virtuais. Isso ajuda a ampliar o alcance das suas vendas. Afinal, ainda há compradores que não se sentem seguros em usar o Pix, apesar de não haver motivo para isso. 

Boleto

É uma das formas de pagamento mais populares no Brasil. No entanto, pode não ser a melhor opção para os lojistas. 

Geralmente, para implementar essa solução, os bancos cobram um valor pela emissão do título. Toda vez que um cliente paga uma duplicata, essa quantia é cobrada. 

O ponto de atenção é voltado para a organização financeira do seu negócio. O boleto bancário tem um prazo de até três dias úteis e, por isso, vale ressaltar ao consumidor que impacta diretamente o prazo de entrega do produto. Esse é um aspecto muito comum em e-commerce B2C (Business to Customer, ou negócio para consumidores).

Pix

De acordo com estatísticas divulgadas pelo Banco Central, até outubro de 2021, o Pix apresentou um volume de operação três vezes maior que o boleto e mais de 12 vezes a quantidade de TEDs realizadas.

Além disso, durante o segundo trimestre deste ano, esse método de pagamento representou 12,77% de todas as transações financeiras, como uso de cartão de crédito, débito e título bancário.

O Pix chegou em novembro de 2020 e está conquistando cada vez mais adeptos. Inclusive, essa é uma opção interessante tanto para o cliente como para as empresas, principalmente as B2C que atuam no digital. 

Por ser um meio instantâneo, ele tem a mesma facilidade e agilidade na compensação que um pagamento feito por cartão de crédito. Além disso, é uma ótima alternativa para aqueles consumidores que não têm cartão e não querem aguardar pela compensação de um boleto bancário.

Whatsapp

Em 2021, uma das novidades anunciadas pelo Whatsapp no Brasil foi a capacidade de pagar e receber com o aplicativo, transferindo os valores diretamente entre as contas bancárias dos usuários. 

Além de instantâneo, o método se mostra vantajoso por não cobrar taxas, sendo possível acompanhar o status da transação, bem como emitir e compartilhar comprovantes diretamente no chat.

No Whatsapp Pay, como o serviço é chamado, ainda é possível pagar a qualquer hora do dia ou da noite, com o limite de R$ 1.000 por transação, sendo permitido receber até 20 transações num intervalo de 24 horas, isto é, por usuário. 

Prático e fácil de usar, o método atrai por permitir o pagamento no mesmo chat onde se faz o pedido do produto ou serviço, considerando que muitos negócios já utilizam a versão corporativa do mensageiro para efetuar vendas e atendimentos.

As desvantagens? Até o momento, o sistema limita o recebimento em até R$ 5 mil mensais, sendo compatível também com apenas algumas bandeiras de cartões de débito dos principais bancos do país. 

Adicionalmente, vale lembrar que o método só aceita pagamentos entre pessoas físicas ou destas para pessoas jurídicas, muito embora o próprio aplicativo tenha anunciado mudanças no sentido de ampliar esta regra. 


LEIA MAIS: Retailtech: construindo o caminho para o varejo do futuro por meio da tecnologia


Webinar | Proteger sua empresa de ataques virtuais_V1

Importância da diversificação

Pessoa pagando café por aproximação, com a ajuda de pulseira inteligente
Tecnologias sem fio, como o NFC e o Bluetooth, viabilizam o pagamento sem contato de dispositivos inteligentes

Além dos métodos de pagamento citados no tópico anterior, é importante trazer alternativas mais aderentes ao seu modelo de negócio. Por exemplo: um restaurante pode oferecer os meios comuns e também contar com pagamento via vale-refeição.

Isso demanda um estudo de mercado e com seus clientes para identificar quais são as bandeiras mais usadas pelo seu público. Também é fundamental considerar os aspectos do seu produto ou serviço, bem como perfil do consumidor, para definir os meios de pagamentos.

De modo geral, vale a pena diversificar. Juntos, as preferências já citadas, como boleto bancário, Pix, cartões de crédito e débito, correspondem a 69,04% do volume de pagamentos realizados no País. Plataformas como Paypal e MercadoPago ajudam nisso e também otimizam o seu controle financeiro.

Para quem usa pagamento online, é interessante estar por dentro das opções que existem no mercado. Esses recursos devem ser integrados ao seu e-commerce. E alguns, ainda, oferecem dispositivos que podem ser usados também na sua loja física. 

De acordo com estudo da Statista, sobre os serviços digitais de pagamentos mais utilizados pelos brasileiros, em 2021, os líderes do ranking foram o Paypal, seguido do Mercado Pago. A seguir, entenda mais sobre as vantagens dessa diversificação.

Atrair novos clientes

A multiplicidade de opções ajuda na atração de novos consumidores. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria PwC, em 2018, a facilidade no pagamento influencia mais de 80% na experiência de compra do cliente.

Além disso, esse mesmo estudo revela que 92% dos brasileiros estão dispostos a pagar mais por uma melhor experiência. Então, oferecer métodos de pagamento diversificados contribui também para aumentar a conversão de vendas e para melhorar o NPS (Net Promoter Score, ou Índice Líquido Promotor).

Fidelizar seus consumidores

Ao perceber uma melhor experiência de consumo, a tendência é que os clientes continuem a fazer compras posteriormente e que indiquem a sua marca para conhecidos e familiares. Nesse sentido, não basta apenas variar as formas de pagamento, é necessário integrá-las na jornada de compra com máxima eficácia.

Para tanto, é importante contar com os recursos adequados de tecnologia. Isso vale tanto para fornecer os melhores meios de pagamentos para o negócio quanto para as ferramentas de gestão no dia a dia. 

Outro aspecto que merece atenção é a experiência do usuário: garanta a segurança de dados dos consumidores, além da facilidade na hora de selecionar a opção de pagamento desejada.

Aumentar o ticket médio

Quando a marca alcança mais clientes e oferece uma experiência de compra aprimorada, existe a oportunidade de aumentar o ticket médio das vendas, o que significa uma tendência para que o seu faturamento também cresça. 

O uso de recursos tecnológicos adequados beneficia, ainda, a potencialização da receita, por meio da redução de custos operacionais.

Por esse motivo, a recomendação é de que sua empresa invista em um site que ofereça uma experiência de usuário intuitiva. Igualmente, vale apostar nas redes sociais para divulgar promoções. 

Relação com a tecnologia

A diversificação dos métodos de pagamento depende do uso inteligente dos recursos tecnológicos no e-commerce ou nas lojas físicas. E, para que isso aconteça no seu negócio, é essencial conhecer as melhores ferramentas.

Cloud Computing

Cloud Computing é uma forma de aplicação de Inteligência Artificial (IA) que fundamenta diversos serviços de tecnologia, como para segurança de dados e mobilidade corporativa. Softwares e aplicativos são desenvolvidos usando a Computação em Nuvem

Conectividade

De acordo com as crescentes tendências omnichannel, a  empresa deve garantir máxima disponibilidade do seu estabelecimento. Por isso, vale manter tanto uma loja física como uma digital, de modo que o usuário possa obter uma experiência fluída em toda a jornada de compras. 

Na opção virtual, o negócio funciona 24 horas por dia e sete dias por semana, possibilitando a maximização das oportunidades de vendas. 

Nesse cenário, a conectividade é percebida principalmente nos seguintes aspectos: 

  • Site e aplicativo funcionando em plena performance, o que também pode exigir a adoção de um data center, local ou na nuvem, para garantir máxima disponibilidade;
  • Rotinas operacionais fluídas.

IoT

A Internet of Things (IoT), ou Internet das Coisas, também pode ser integrada aos seus meios de pagamentos e ajudar a oferecer uma experiência diferenciada para os seus consumidores. Um exemplo disso é o Localiza Fast, da locadora Localiza. Essa solução usa a IoT da seguinte forma:

  • O cliente reserva um carro pelo aplicativo ou site, selecionando a agência que tem a solução Fast;
  • O pagamento é feito de maneira online, via cartão de crédito;
  • Ao chegar na agência não é preciso passar pelo balcão, pois o veículo locado é destravado via app.

Essa é uma forma prática de como é possível integrar as tecnologias para inovar no atendimento ao cliente, trazendo mais facilidade e reduzindo filas.

Com a chegada da tecnologia 5G no Brasil, a tendência é que soluções como essa ganhem ainda mais espaço no varejo. Como exemplo, vale conhecer os serviços de IoT que a Vivo Empresas oferece.

Tendências para se destacar

Quer inovar os métodos de pagamento da sua empresa? Além de investir em IoT, há tendências que o seu negócio deve considerar, que vão ajudar a atrair mais clientes e aumentar suas vendas. Veja, a seguir: 

SMS

Talvez você não saiba, mas é possível autorizar pagamentos por meio de SMS. Essa não é, porém, muito usada. 

Para tanto, é necessário que tanto o estabelecimento como o cliente tenham o chip adequado para suportar a operação. Dessa forma, o consumidor recebe os dados da transação via SMS e insere a senha, sendo uma transação totalmente segura.

NFC

A tecnologia NFC (Near Field Communication, ou Comunicação de Campo Próximo) está se ampliando no mercado. Há alguns anos, era comum ver o recurso nas soluções de pagamentos das fintechs, como o Nubank. 

Atualmente, no entanto, há uma ampla gama de serviços financeiros que oferecem pagamentos baseados nessa tecnologia, inclusive usando pulseiras digitais. 

Para oferecer a modalidade, é necessário ter uma máquina compatível com a tecnologia. Dessa forma, é recomendável que, ao contratar uma máquina de cartão, o empreendedor verifique os recursos disponíveis no equipamento.

QR Code

O QR Code conquistou muitos adeptos nos últimos dois anos, graças aos avanços das  compras virtuais. Inclusive, essa é uma opção também disponível no Pix. O interessante desse recurso é que traz, de maneira simples, o conceito de IoT, conectando o digital com o físico.

É possível aplicá-lo tanto na loja virtual como na física. Para isso, basta colar o QR Code na área de pagamentos do e-commerce ou imprimi-lo e colá-lo próximo ao seu caixa, em local visível para os clientes.


LEIA MAIS: Reconhecimento facial: o impacto da biometria nos meios de pagamento


Conclusão

Conforme visto ao longo deste artigo, cada método de pagamento proporciona diferentes vantagens para a sua empresa e para os seus consumidores. Em contrapartida, as características de cada modalidade podem influenciar desde o fluxo de caixa do negócio, até a lucratividade de algumas vendas. 

Ou seja, para implementar todas essas soluções em métodos de pagamento no seu negócio, é essencial contar com uma parceria tecnológica ideal. 

Companhias de alta performance são cuidadosas na seleção de fornecedores, sendo a Vivo Empresas uma das referências em tecnologia e a preferência de muitas organizações em destaque no mercado.

Desse modo, além dos mais modernos serviços de Conectividade, a Vivo Empresas oferece soluções em IoT, Cloud Computing, Cibersegurança, Ferramentas de Colaboração e Aluguel de Equipamentos. Tudo isso para que haja a integração de todas as etapas que envolvam o processamento dos métodos de pagamento e de qualquer outra rotina do seu negócio.

Gostou deste conteúdo? Aproveite e confira outros artigos que podem ser do seu interesse:

Até logo!

Foto do autor
Solicite um contato