Confira 10 dicas de SEO para empresas

Foto do autor

Qualquer empresa preocupada com competitividade e presença digital precisa, necessariamente, estar atenta às dicas de SEO. O termo vem do inglês Search Engine Optimization e é usado para definir as estratégias que um site utiliza para subir degraus nos resultados das buscas.

A importância deste parâmetro é enorme, afinal de contas, no mundo da alta conectividade, a internet é a principal vitrine. Ganha mais quem consegue ser visto primeiro. Ou, no caso, quem é encontrado pelos usuários quando fazem pesquisas em mecanismos de busca como Google, Yahoo ou Bing. 

O SEO, no entanto, não é conhecido por todos. Muitas vezes, fica restrito aos profissionais que trabalham com marketing online. Para isso, neste artigo, serão abordados os seguintes assuntos:

  • O que é SEO?
  • Como pode ser beneficial para os negócios;
  • A importância do SEO;
  • 10 dicas de SEO para implementar na empresa.

O que é SEO?

Basicamente, SEO é o conjunto de técnicas a serem implementadas no site da empresa para que consiga ficar bem posicionado nos buscadores. Essa é uma tática crucial para empresas que queiram avançar no processo de digitalização

A razão disso é que a pesquisa é uma das principais maneiras pelas quais as pessoas descobrem conteúdo online. E uma classificação mais alta pode aumentar o tráfego de um site. 

Outro fator a ser considerado é que, nesses mecanismos, a página de achados geralmente apresenta anúncios pagos na parte superior, seguidos pelos chamados “resultados de pesquisa orgânica”.

Quando se fala em estratégia de SEO, refere-se aos retornos orgânicos, ou seja, o que o usuário encontra com exceção da publicidade paga (também conhecida como marketing de mecanismo de pesquisa [SEM] ou pagamento por clique [PPC]).

A importância do SEO para o seu negócio 

Para entender o motivo de sua influência no sucesso das empresas, é preciso lembrar, antes de tudo, que a maior parte da atividade online, incluindo a pesquisa de produtos e serviços, começa com os buscadores. 

O cliente digita um termo ou frase e espera os resultados que virão. E, de acordo com o Guia de Commerce do Google, lançado em agosto de 2022, 61% dos consumidores entrevistados visitam vários sites atrás de informações relevantes antes de decidir fazer uma compra.

Vale citar que os buscadores usam algoritmos para determinar quais páginas exibir primeiro quando alguém faz uma pesquisa por determinada palavra-chave. Esses critérios são extremamente complexos e levam em conta centenas de fatores em sua classificação. Ninguém sabe ao certo quais são, mas é possível apenas presumir como funcionam a partir de testes. 

Diante desse cenário, fica evidente que entender e implementar o SEO é fundamental para que as companhias se mantenham competitivas, visíveis e relevantes. Segundo um artigo do Gartner, de fevereiro de 2021, esse parâmetro é essencial para os negócios B2B, pois 67,6% dos cliques dos clientes vêm dos primeiros cinco resultados orgânicos listados nos mecanismos de busca. Ou seja, dificilmente os internautas passam da primeira página e, caso a empresa não esteja bem posicionada, se torna invisível.

10 dicas de SEO para implementar na empresa 

A organização que tem interesse em se manter entre as melhores posições, precisa seguir algumas dicas e parâmetros de SEO. Entre elas, serão discutidas 10 medidas que podem ser adotadas para melhorar o ranqueamento da companhia nos buscadores (a lista é apenas ilustrativa e não está em ordem de importância).

1. Ter um conteúdo de qualidade 

Uma pesquisa da Statista, de outubro de 2021, realizada entre profissionais de SEO em todo mundo, mostrou que, para 24,6%, a profundidade e precisão de conteúdo são os fatores mais importantes e que impactam na classificação de uma página nos resultados de busca. Portanto, é fundamental investir na excelência das informações do site da empresa. 

Deve-se destacar, também, que é fácil identificar um SEO mal feito, como artigos escritos por robôs e com palavras-chave utilizadas de modo artificial no texto. Nesse caso, os buscadores rebaixam a URL por apresentar material de baixa qualidade. 

2. Otimizar o site para dispositivos móveis

Uma pesquisa de abril de 2022, da Mobile Time com a Opinion Box, focada no mercado brasileiro, indicou que 81% das pessoas entrevistadas tinham feito alguma compra online pelos seus smartphones e não pelos computadores. Refletindo essa realidade, o Google está buscando melhorar cada vez mais os resultados de sites que são mobile-friendly.

Desse modo, outra dica de SEO é adicionar no site alguns textos capazes de indicar que o conteúdo é voltado para aprimorar a experiência de quem navega em dispositivos móveis. Assim, os consumidores poderão acessá-lo através de celulares. Algumas ferramentas, como o Construtor de Sites da Vivo, podem ajudar a desenvolver a responsividade, ou seja, páginas adaptadas para essa nova tendência. 

Um empresário celebra que o site de seu empreendimento seguiu as dicas de SEO e mantém a responsividade
Empresário celebra o site responsivo de sua empresa

3. Trabalhar bem as palavras-chaves 

A pesquisa de palavras-chave geralmente é o ponto de partida para uma boa estratégia de SEO, ao envolver a análise de quais termos são mais buscados pelos clientes e quais estão sendo usados pelos concorrentes, pois precisam ter relevância e autoridade.

Ao descobrir quais são mais adequadas para o conteúdo, aumentam as chances do site ficar melhor posicionado na classificação de resultados do mecanismo de busca e, consequentemente, atrair mais visitantes.

O oposto também faz sentido. Ao segmentar palavras-chave com baixa concorrência, é possível aumentar as possibilidades do material conquistar mais acessos e tráfego orgânico. Tudo depende dos objetivos da campanha.

As referências são muito importantes para o ranqueamento das páginas. Links do site de uma empresa devem levar a outros com informações relevantes. Essa correlação desempenha um papel importante na visibilidade online do negócio. 

Os links de sites externos são chamados de backlinks no jargão de SEO e representam um dos principais fatores de classificação no Google. Trabalhar com um bom conteúdo e com correlações de alta qualidade certamente traz resultados positivos.

Caso não seja viável fazer isso no site institucional, a empresa pode criar um blog com informações de interesse dos clientes, dinâmico e com muitos backlinks direcionando a outras páginas bem-conceituadas nos mecanismos de pesquisa. 

5. Criar títulos, meta tags e subtítulos eficazes

Não há como saber exatamente quais os critérios dos algoritmos para posicionar uma página lá em cima nos sistemas de buscas. No entanto, por meio de testes, é possível perceber o que funciona ou não. Uma estratégia que dá certo, por exemplo, é construir textos bem divididos, com títulos que contenham a palavra-chave e que traduzam bem o material abordado.

Por isso, é importante investir tempo em bons subtítulos para organizar o texto. E, mais, dar uma atenção especial às meta tags — são um pequeno resumo do que está sendo tratado e servem para dizer aos buscadores que aquela página tem conteúdo relevante e merece estar no topo.

6. Escolher uma boa hospedagem

Um site com lento ou que fica inacessível com recorrência não é bem visto pelos mecanismos de pesquisa. Páginas que não estejam com protocolos de segurança instalados ou com os certificados SSL também ficam fora do radar para ranqueamento.

Por isso, é preciso escolher os parceiros para hospedar o site da organização. Boas soluções de conectividade também são fundamentais. A Vivo Empresas, por exemplo, conta com ferramentas completas para hospedagem segura de sites. Há opções para companhias de todos os tamanhos. 

7. Adicionar texto alternativo às imagens

O algoritmo do Google não lê elementos visuais, por este motivo, é importante colocar nas imagens do site o descritivo do que representam. Isso não se refere a legendas ou títulos, mas ao alt text (ou texto alternativo). 

O escrito aparecerá, por exemplo, quando alguém acessar o site e a imagem não carregar corretamente. Então, será exibida uma descrição textual da foto ou ilustração. É uma ferramenta essencial para SEO e também para acessibilidade. Afinal, as pessoas com algum tipo de deficiência visual usam o leitor de tela e precisam desse recurso para perceber as figuras. 

8. Organizar o site com índices e dados estruturados

Se tem uma coisa que os buscadores gostam é de um conteúdo organizado. Uma outra dica para melhorar o SEO da empresa é fazer um índice nos artigos ou em páginas que levam a conteúdos relacionados. 

Outro ponto importante são os dados estruturados. Isso nada mais é do que “explicar ao buscador” do que se trata o site, o que é vendido ali e o quão simples e fácil é para navegar. 

Por exemplo, em uma loja de itens de limpeza, o sistema precisa entender que se trata de um e-commerce, que são vendidos produtos de higienização e, também, que os preços são fáceis de achar. Algumas ferramentas ajudam na criação dessas informações organizadas e tudo pode ser feito de maneira automática. 

9. Usar as ferramentas certas

Além do que já foi discutido, existem muitos recursos, técnicas e softwares que trabalham na otimização do SEO. Então, não é preciso fazer tudo manualmente.

O Google Search Console, por exemplo, é gratuito e fornece classificações e relatórios de tráfego para as principais palavras-chave e páginas, ajudando a identificar e a corrigir problemas. Já o Google Ads oferece dicas de parâmetros centrais. E também há diversas ferramentas de análise de backlinks

Ademais, algumas plataformas de edição de textos, como WordPress, oferecem inúmeras possibilidades de plugins para impulsionar o site. Dá para contar, ainda, com a solução SEO Tool, da Vivo Empresas, que auxilia nesse desenvolvimento. 

10. Não esperar resultados imediatos

Por fim, a última dica sobre uso de SEO é ser paciente. Mesmo que a empresa faça tudo certo, é preciso entender que as técnicas vão dar resultados em longo prazo. 

Geralmente, pode levar meses até que um site comece a receber tráfego proveniente de uma boa estratégia de SEO. No entanto, se tudo for bem-feito, a página manterá o bom posicionamento por muito tempo. 

Também não se deve deixar de fazer o acompanhamento online, testar as métricas e promover mudanças nas páginas, caso sejam necessárias. Afinal, as regras de SEO estão em constante aprimoração e é preciso acompanhá-las. 

No mais, a Vivo Empresas oferece uma série de soluções que ajudam a otimizar a presença da marca na web. Entre os serviços, estão os de conectividade, como a Vivo Fibra, que assegura a qualidade na conexão à internet, e até recursos mais específicos, que combinam técnicas para aumentar a visibilidade da marca nas buscas online. 

Gostou do conteúdo? Então leia mais sobre o assunto nestes artigos publicados anteriormente: 

Até a próxima! 

Foto do autor
Solicite um contato