AgTech: conheça as startups que levam alta tecnologia ao agronegócio

Foto do autor

O empreendedorismo brasileiro está vivenciando um momento interessante: nunca tivemos tantas novas empresas de tecnologia em ascensão internacional como agora. Dentre elas, o segmento de AgTech é um dos que promete revolucionar o mercado.

Hoje, o agronegócio é um dos setores que mais se destacam na nossa economia. Assim, contar com empresas que estimulam o desenvolvimento do agro é essencial para que os nossos produtos se destaquem.

Agora, soluções e serviços inovadores que já fazem parte do dia a dia de outros setores da economia estão chegando no campo. Isso é o resultado de uma soma de fatores, dentre eles a sucessão familiar e o aumento de investimentos no setor.

Assim, entender o que é uma AgTech é interessante tanto para quem está pensando em abrir um negócio, quanto para quem já empreende no agro.

Neste artigo, vamos entender mais sobre:

  • Afinal, o que são os negócios AgTechs?
  • Quais as diferenças para as empresas tradicionais?
  • Como elas se relacionam com a sustentabilidade no campo?
  • Como empreender em uma AgTech do zero?
  • Quais as AgTechs de sucesso no Brasil e no mundo?
  • Há tendências nesse segmento para os próximos anos?

Afinal, o que são os negócios AgTechs?

Cientista conferindo amostras de alface em fazenda vertical
Agtechs levam tecnologia aos processos e produtos da produção agropecuária

Uma AgTech nada mais é do que uma startup que atua no desenvolvimento e implementação de tecnologias para as atividades do campo. Em outras palavras, essas empresas focam em soluções inovadores para problemas comuns na agropecuária.

Para gerenciar uma fazenda, as atividades da lavoura e da criação de gado é necessária uma série de boas práticas. Mas, os desafios desse setor acabam indo muito além, porque suas rotinas e resultados são impactados por questões do clima, por exemplo.

Assim, uma AgTech se dedica a entregar um produto ou serviço capaz dee ajudar os gestores de propriedades rurais a:

  • Melhorar sua produtividade
  • Reduzir os desperdícios
  • Otimizar a gestão de custos
  • Potencializar a qualidade

Dessa forma, essas startups são essenciais para fortalecer o setor tanto no mercado interno, como no externo. Além disso, é interessante destacar o quanto o agro é importante para a nossa economia.

Segundo o CEPEA (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), em 2021, o agronegócio deve representar 28% do PIB (Produto Interno Bruto) do país. Logo, esse setor desempenha um papel fundamental na recuperação da nossa economia.

Veja como produzir mais, de maneira eficiente e sustentável, com soluções em IoT

Quais as diferenças para as empresas tradicionais?

As startups têm algumas características que as diferenciam dos modelos de negócios tradicionais. São empresas nativas digitais, que geralmente nascem com um propósito de inovar processos, produtos e serviços por meio do uso de tecnologias como a inteligência artificial.

Via de regra, suas principais qualidades são:

  • Gestão ágil
  • Crescimento exponencial
  • Ambiente dinâmico
  • Posicionamento disruptivo

Antigamente, quando o conceito de startup estava ganhando popularidade por aqui, vimos o “boom” de fintechs. Empresas como o Nubank e o PicPay surgiram e conquistaram esse ramo. Agora, essa a inovação e relevância estão sendo adaptadas por outras para todos os nichos.

Para se ter ideia, em 2021, o investimento em startups brasileiras mais do que dobrou comparado com o ano de 2020, conforme relatório desenvolvido pela Distrito E não é para menos: o Brasil é um das referências na formação de unicórnios, ou seja, startups avaliadas em mais de R$ 1 bilhão.

Tecnologia no campo

As AgTechs estão revolucionando a maneira como o agronegócio é gerenciado. Agora, há recursos tecnológicos que podem ser usados em toda a cadeia produtiva, tanto da lavoura como da criação de animais. 

E dentre os nichos que mais se destacam, podemos citar:

  • Inovação de maquinário
  • Biotecnologia para fertilizantes e transgênicos
  • Logística e transporte mais seguros e eficazes
  • Produtos com mais qualidade

Com a chegada da tecnologia 5G ao Brasil, podemos esperar que esta década seja de grandes transformações no campo. O processo de implementação da nova rede será feito gradualmente e deve estar com a cobertura completa somente no final da década. 

No entanto, à medida que for chegando ao interior, podemos esperar um avanço de soluções baseadas em tecnologias da nova geração, como a IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas).

Isso vai contribuir muito para que os produtores consigam ampliar seus pontos de gestão e controle, sem perder qualidade. Segundo a Statista, até 2030, devemos ter mais de 25 milhões de aparelhos conectados a IoT, 

Como elas se relacionam com a sustentabilidade no campo?

Quando pensamos no nicho do agronegócio, uma AgTech se diferencia também das empresas tradicionais por um detalhe: sua relevante contribuição para o desenvolvimento sustentável.

O foco de uma AgTech é a tecnologia. Isso significa que estão comprometidas com a transformação digital da sociedade. Dessa maneira, contribuem para que a inovação seja usada para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Todos os produtos e serviços estão interligados de alguma forma. Então, promover a otimização deles reflete em benefícios sociais.

Além disso, pensando pela ótica do gestor do agronegócio, uma AgTech ajuda a otimizar a qualidade da gestão das rotinas produtivas do dia a dia. É fundamental poder contar com essas empresas, porque ajudam a entregar soluções que atendem aos pilares ESG (Environmental, Social and Governance, ou Meio-ambiente, Social e Governança).

No passado, o conceito de ESG era um diferencial competitivo, mas, agora, se firmou como uma necessidade. Isso acontece porque suas boas práticas trazem benefícios em vários aspectos. Assim, quando a tecnologia é bem empregada, pode reduzir custos operacionais e evitar o desperdício de insumos.

Ser sustentável no agronegócio é fundamental para tornar as nossas commodities mais competitivas no mercado externo. Afinal, os clientes estão mais conscientes na hora de consumir e os investidores estrangeiros não querem firmar acordos com fornecedores que não cuidam da sustentabilidade no campo.

Dessa forma, as AgTechs ajudam a implementando soluções de:

  • Energia renovável
  • Reúso de água
  • Segurança de dados
  • Precisão na lavoura
  • Eficiência de combustíveis
  • Qualidade de vida do gado
  • Predição do clima

Como empreender em uma AgTech do zero?

Para aqueles que querem empreender com inovação no campo 9assim como em qualquer outro setor), é fundamental realizar um estudo de mercado antes de tomar uma decisão. Para isso, é interessante entender as dores dos produtores rurais, olhar quantas AgTechs já existem no país e levantar as soluções que elas desenvolvem. 

Segundo o Radar AgTech Brasil 2020/2021, há mais de 1.500 empresas desse ramo no país. Elas atuam no desenvolvimento de soluções de Business Intelligence (Inteligência do Negócio), IoT e Biotecnologia, por exemplo. Contudo, o agronegócio é um ramo extenso, e tem muitas oportunidades.

Por isso, também é interessante buscar conhecer melhor como é a operação no campo. Vivenciar o dia a dia do produtor, conhecer suas necessidades é a melhor maneira para desenvolver uma solução inovadora. Muitas vezes, há ações simples que mudam o dia a dia e se tornam casos de sucesso.

Depois, é necessário criar um plano de negócio para consolidar a sua ideia. Além do mais, é importante ressaltar que fazer as alianças certas é fundamental para o crescimento da sua AgTech

Quais as AgTechs de sucesso no Brasil e no mundo?

Cientista adicionando solução a amostra de teste com pipeta
Empresas atuam nos mais diversos setores, da biotecnologia à logística

No agronegócio, há diversas referências de soluções e modelos de gestão que se destacam no nicho de startups. Pensando nas tecnologias em destaque no campo, selecionamos três AgTechs que vale a pena conhecer.

SarDrones

Essa AgTech atua no segmento de IoT, oferecendo o monitoramento da fazenda por meio de drones. É uma solução que tende a ganhar ainda mais relevância nos próximos anos e deve ter suas atividades ampliadas por causa da rede 5G. Então, essa forma de controlar a produção será fortalecida, também, em regiões mais distantes até o final da década.

AgriCordo

Atua por meio de um marketplace comercializando insumos do agro. É interessante, porque o e-commerce brasileiro apresentou uma alta recorde em 2020. O varejo é destaque, mas ver essa forma de comércio chegando ao agronegócio mostra que até a competitividade interna do setor deve melhorar. 

PerfectFlight

Essa AgTech usa o BI e o Cloud Computing (Computação em Nuvem) para otimizar a pulverização das lavouras. Um dos seus pilares de sucesso é garantir a não contaminação do solo e evitar o desperdício dos insumos. Tudo é feito por meio da inteligência artificial preditiva, que ajuda a ter mais precisão de dados e análises.

Há tendências nesse segmento para os próximos anos?

As aplicações baseadas em IoT prometem ser o maior destaque em inovação no campo nesta década. 

Pode ser que ainda surjam novas tecnologias, mas vale ficar de olho e já buscar entender melhor como a Internet das Coisas pode potencializar os resultados do agronegócio.

Por isso, quem atua na produção do campo já pode começar a investir em soluções de tecnologia que existem no mercado. 

Conclusão

Hoje, um dos principais desafios do agronegócio está relacionado às mudanças climáticas. Estiagens prolongadas, altas temperaturas e volume de chuvas acima do esperado. Mas como seria possível driblar essas condições? 

A telemetria e o Big Data são exemplos de recursos tecnológicos que não podem faltar na gestão inteligente, preditiva e precisa do agro.

Neste cenário, a Vivo Empresas desenvolve projetos e serviços que potencializam o resultado do agro. Para isso, entrega tecnologia no campo por meio das seguintes inovações:

  • Agro Cobertura  — Uma solução integrada de conectividade 4G, tecnologias de voz, banda larga e Internet das Coisas (NB-IoT e LTE-M) para o campo
  • Vivo Clima Inteligente — Inteligência Artificial para as previsões meteorológicas mais precisas
  • Vivo Maquinário Inteligente — Telemetria avançada para o gerenciamento de frota no campo

Entre soluções tradicionais de conectividade e telefonia, bem como de mobilidade e segurança de dados, a Vivo Empresas oferece pacotes de produtos e serviços que atendem a todo empreendedor, seja o pequeno produtor rural ou o pioneiro de uma AgTech.

Então, esperamos que este post tenha sido útil. Se quiser ficar por dentro de outras novidades do empreendedorismo e da inovação digital, confira também:

Até logo!

Foto do autor
Solicite um contato