Veja quais são os custos e taxas para abrir empresa online no Brasil

Foto do autor

Atualmente, a diminuição da burocracia facilita muito a vida de quem pretende entrar para o mundo do empreendedorismo no Brasil. Desse modo, graças a algumas facilidades como os serviços online, as taxas para abrir empresa também reduziram de maneira considerável.

No entanto, ainda assim, o futuro empreendedor se pergunta com frequência quais as taxas para abrir empresa e quais os procedimentos necessários para realizar esta abertura? No caso do microempreendor individual (MEI), seu cadastro pode ser feito de forma gratuita pela internet, no Portal do Empreendedor.

Pensando em abrir empresa online?

A burocracia para abrir uma empresa já foi maior, mas ainda é considerável.

O microempreendedor individual, além de não pagar taxas para abrir empresa, tem como despesas somente o pagamento mensal de R$ 39,40, referente ao INSS, acrescido do valor de R$ 5,00 para prestadores de serviço ou R$ 1,00 para comércio e indústria. Além disso, podem haver a incidência de taxas estaduais ou municipais, em função da atividade exercida.

Você sabe o que é empreendedorismo digital? Veja oportunidades na área

Empresas de contabilidade ajudam a reduzir taxas para abrir empresa

Caso a atividade a ser desevolvida não se encaixe nos requisitos do MEI, o empreendedor pode seguir outro caminho. De acordo com o contador Alexandre Magno, especialista em questões de contabilidade fiscal da Gestor Financeiro Pessoal, quem deseja abrir empresa pode optar por empresas de contabilidade. “Essas firmas de contabilidade vão realizar a formalização e a primeira declaração anual sem cobrar taxas para abrir empresa”, explica ele.

Webinar | Tecnologia M2M_V1

Sete passos e taxas para abrir empresa 

Alguns passos podem tornar mais fáceis a vida do empreendedor no que diz respeito às taxas para abrir empresa, a fim de evitar a burocracia, de acordo com o Sebrae-RS. Veja, abaixo, quais são eles.

  1. Definição do tipo da empresa

Pode se dar de três formas: empresário (a antiga firma individual, não depende de graduação superior para seu desempenho e seu registro é realizado na Junta Comercial); Sociedade Empresária Limitada (com dois ou mais sócios, que trabalha no comércio ou com atividades não intelectuais); e Sociedade Simples Limitada (com dois ou mais sócios e que trabalha com atividades intelectuais – de natureza científica, literária ou artística).

  1. Tipos de participação

Pode ser através de sócio-administrador, que desempenha funções efetivas dentro da empresa, ou sócio-cotista, que não trabalha na empresa, mas participa dos lucros e prejuízos do empreendimento.

  1. Situação de titular e sócios

Deve-se verificar a situação do titular ou sócios da empresa. Alguns casos devem receber atenção especial, como funcionário público, aposentado por invalidez ou sócios com participação em outra empresa.

  1. Nomes

O empresário deve escolher o nome fantasia, pelo qual a empresa será conhecida no mercado. O nome empresarial depende do tipo de empresa adotado.

  1. Capital social

É a primeira fonte de recursos da empresa. Representa o valor utilizado para iniciar as atividades, e inclui gastos em compra de equipamentos, matéria-prima, instalações e estrutura, entre outros.

  1. Atividade

Pode estar em diferentes setores: indústria (ligado a produção de bens de consumo); comércio atacadista (venda de mercadorias para empresas que revenderão o produto); comércio varejista (venda diretamente ao consumidor final); e prestação de serviços (seja para pessoas físicas ou jurídicas).

  1. Documentação

Cópias dos documentos necessários, encaminhamentos de consultas prévias, registros, inscrições e alvarás necessários para a empresa entrar em funcionamento.

Foto do autor
Solicite um contato