Educação digital é o futuro do ensino: conheça os desafios e as oportunidades do setor

Foto do autor

O ensino vem passando por grandes mudanças, em especial, desde o início de 2020. A necessidade de manter o distanciamento social transformou escritórios e casas nas novas salas de aula. Consequentemente, a educação digital predominou, trouxe oportunidades e enfrentou desafios.

Se, por um lado, nos cursos superiores esse modelo de aprendizagem democratizou a informação através de aulas livres e especializações online, por outro, o cenário era bem diferente. Nos ensinos básico, fundamental e médio, a transformação estava apenas em um estágio inicial e precisou acontecer muito rapidamente. Aliás, hoje é essa digitalização que guia o futuro desse setor. 

Ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) e videoaulas são elementos centrais nesse modelo virtual de educação, que promove a autonomia do estudante. Nesse sentido, é importante que os gestores das instituições escolares disponibilizem a tecnologia adequada para garantir a qualidade do aprendizado em qualquer lugar.

Inclusive, as soluções digitais conseguem simplificar até mesmo a gestão escolar e o acompanhamento dos alunos e professores nesse meio virtual. Porém, é preciso entender quais são os recursos mais apropriados para a educação digital e como adotá-los de maneira eficiente. 

Portanto, neste artigo, você verá:

  • A importância da educação digital
  • Desafios em tempos de ensino online
  • Dados contêm insights de negócio poderosos para a educação digital
  • Plataformas digitais são essenciais para a aprendizagem remota
  • Tendências para o futuro da tecnologia na educação digital

A importância da educação digital

Jovem usando tablet com fones de ouvido representando a educação digital
Digitalização é sinônimo de maior retenção de alunos, aprendizagem mais eficiente e elevação dos índices de ensino

As tecnologias digitais já fazem parte do dia a dia escolar. Vídeos, pesquisas online e tarefas complementares, por exemplo, são alguns dos recursos que se destacavam mesmo antes da crise sanitária. Contudo, ao olhar o panorama atual da educação digital, fica claro que a modalidade evoluiu muito em um curto espaço de tempo. Agora, as inovações são empregadas com a utilização do melhor do ensino híbrido, buscando-se a melhoria da experiência do aluno.

Atualmente, vemos um reflexo da adaptação e da mudança de comportamento de muitos agentes envolvidos nesse processo: dos estudantes e seus responsáveis aos professores e gestores das escolas. 

Além disso, é preciso considerar o desenvolvimento das próprias tecnologias e plataformas digitais que integram esse modelo de ensino. A conectividade, os serviços em nuvem e os dispositivos conectados são um diferencial.

Desse modo, um conjunto de esforços está desenhando o futuro desse setor. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Instituto Península, em dezembro de 2020, 44% dos educadores acreditam que o futuro da educação será um formato de ensino que alterne aulas presenciais e online.

Benefícios do uso de tecnologias como suporte para o ensino

Em termos conceituais, a educação digital é marcada pelo uso das tecnologias que dão suporte ao aprendizado. Entretanto, vai muito além, ao proporcionar aos educadores uma variedade de métodos de ensino, além de tendências que podem ser aproveitadas.

Para ilustrar, uma pesquisa realizada pela consultoria App Annie na sua edição de 2020, mostra o Brasil como o terceiro país onde as pessoas mais passam tempo em aplicativos. O período gasto neles totalizava três horas e 40 minutos. 

Ou seja, a possibilidade de engajar os alunos em atividades realizadas no celular faz com que o interesse pelo conteúdo seja ampliado. Aliás, com a quantidade de estímulos aos quais crianças e os jovens são expostos hoje, conseguir manter a atenção deles é um dos grandes desafios.

Sendo assim, a tecnologia também é uma aliada, pois viabiliza um monitoramento próximo do desempenho dos estudantes. Assim, ajuda na  identificação da melhor abordagem. Inclusive, a análise do comportamento dos estudantes é possível através de recursos e ferramentas digitais. 

Webinar | Tendências na nuvem manter empresa protegida_V1

Desafios e oportunidades em tempos de ensino online

É claro que antes de chegar ao patamar atual, a educação digital passou por uma série de adaptações. Mesmo agora, algumas instituições escolares ainda enfrentam desafios para estabelecer um ensino moderno e de qualidade.

No entanto, até o momento, houve um expressivo progresso no setor em relação à inserção das aulas nesse mundo digital. Confira alguns pontos importantes para estabelecer uma educação digital de sucesso:

A conectividade é crucial

De modo geral, há uma base tecnológica necessária para que a evolução digital seja viabilizada, independentemente do setor. Essa estrutura, que deve ser escalável e segura, é sustentada, principalmente, pela conectividade. 

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, realizada em 2019, mostra um país conectado. Segundo os dados do IBGE, 82,7% das residências brasileiras na área urbana possuem acesso à internet. No entanto, o Instituto também aponta que 40 milhões de pessoas ainda não têm acesso à rede  no País. 

Apesar desse índice alto, quando falamos em educação digital, é preciso que a conexão de internet seja de alta qualidade e estável. Dessa maneira, a transmissão de conteúdo ao vivo ou o uso de vídeos online em sala de aula, por exemplo, pode ocorrer sem interrupções. 

Ambiente virtual em nuvem

Um ambiente virtual em nuvem, com bom desempenho e de fácil acesso, é importante tanto para professores quanto para alunos. Nesse caso, as soluções em cloud são as mais recomendadas, principalmente por apresentarem opções de escalabilidade. 

Nesse espaço, alunos e professores conseguem acessar aplicações e até colaborar entre si em atividades e exercícios. Isso também facilita o armazenamento de informações e diminui o impacto nos dispositivos dos alunos, já que podem manter o material ‘guardado’ em uma plataforma online.

O equipamento não é um obstáculo

Um estudo da Nova Escola, realizado em maio de 2020, revela que 64% das instituições estavam preocupadas em garantir o devido acesso à tecnologia ao corpo docente. Evidentemente, esse continua sendo um desafio.

Porém, há algumas alternativas para proporcionar aos professores equipamentos de informática com capacidade de processamento adequada e sempre atualizados. Uma opção é o aluguel de dispositivos, em vez de se fazer a aquisição. 

Como exemplo, a Vivo Empresas oferece o serviço de aluguel de equipamentos. Esta solução conta com uma série de dispositivos de microinformática, como notebooks, tablets e impressoras, com atualização permanente, suporte dedicado e manutenção inclusa.

Treinamento do corpo docente 

É necessário lembrar que, com as opções de ambiente virtual e presencial para aprendizagem, os professores cumprem um papel de mediador entre o conhecimento e os alunos. Em outras palavras, eles precisam saber lidar com essas novas ferramentas e recursos que estão à disposição.

Afinal, mesmo com uma base bem estruturada, com conectividade e um ambiente digital em nuvem seguro, se as pessoas não souberem utilizá-los, de nada adianta.

Para exemplificar, 83% dos professores brasileiros se sentiram nada ou pouco preparados para o ensino remoto no início de 2020. Os dados são resultados de um levantamento do Instituto Península, realizado entre abril e maio daquele ano. A pesquisa mostrou que  88% dos entrevistados nunca haviam dado aula virtualmente antes. 

Como resultado, de agora em diante, essas habilidades não apenas vão ser exigidas dos educadores, como podem ser oferecidas em treinamentos pelas instituições escolares.

Dados contêm insights de negócio poderosos para a educação digital

A Internet das Coisas (IoT, do termo em inglês Internet of Things) contribui bastante para a habilitação da educação digital. E, assim, os equipamentos inteligentes já vêm sendo amplamente utilizados em diversos setores.  

Em especial, as aplicações geram dados em tempo real.  Em seguida, essas informações podem ser analisadas e até comparadas a outras no mercado através de soluções baseadas em Big Data. É esse processo que revela as tendências e insights do negócio. 

Como exemplo, nas plataformas digitais de ensino, essas tecnologias ajudam a apurar quais as unidades em que os alunos apresentam mais dificuldade. A partir daí, é viável até personalizar o conteúdo de acordo com o ritmo e as necessidades de aprendizado de cada estudante, de acordo com planos de ação criados pelos professores para perfis distintos.

Além disso, a IoT pode ser usada nos ambientes físicos da escola para o controle de acesso, aumentando a segurança no ambiente e traçando perfis dos aprendizes. Com esses dados de frequência, engajamento e satisfação, analisados via Big Data, é possível até prever a evasão escolar.

Plataformas digitais são essenciais para a aprendizagem remota

Criança olhando para a tela de computador
Tal como os aplicativos, AVAs devem ser rápidos, práticos e intuitivos, para facilitar a aprendizagem

Na educação digital, os ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) são cruciais. Eles permitem a otimização da produção,  da distribuição e do armazenamento de conteúdo, bem como sua atualização periódica. 

Para os alunos e professores, os AVAs contribuem na organização do dia a dia com as seguintes atividades:

  • divisão de tarefas; 
  • agendamento de avaliações;
  • acompanhamento de evolução da aprendizagem através de relatórios e pontuação;
  • sinalização de pontos que precisam ser estudados novamente.

Já para os gestores, essas plataformas trazem dados reais como:

  • índices de ensino; 
  • necessidades de melhoria na estrutura;
  • nível de satisfação dos estudantes com o que é oferecido.

Além desses ambientes, alguns outros recursos digitais podem facilitar a educação digital, como as ferramentas de colaboração. Estas aplicações simplificam todas as interações digitais, da comunicação entre estudantes e professores até o trabalho em conjunto a distância.

Um bom exemplo é a solução Microsoft 365, que disponibiliza aplicativos pela nuvem. Dentre os recursos estão os aplicativos do Office, que são bastante usados para projetos e trabalhos. Há ainda o Microsoft Teams, que permite a realização de videoconferências e a organização da agenda de atividades. 

Tendências para o futuro da tecnologia na educação digital

Apesar de muitas tecnologias já estarem presentes no dia a dia da educação digital há, ainda, algumas que estão sendo popularizadas e que, assim, prometem auxiliar a viabilização do futuro do ensino. Veja algumas das principais:

Gamificação

O conceito otimiza o ensino por meio da exploração da mecânica de jogos. O objetivo é aumentar o engajamento com a aprendizagem. Um aplicativo educacional bem famoso e baseado nesse conceito é o app de idiomas Duolingo. Nele, para cada unidade estudada, há pontos e recompensas para o usuário, que ajudam a avançar em fases mais difíceis. 

Robótica educacional

Já bastante utilizada desde a educação infantil até o ensino médio, a robótica se concentra na aplicação de conceitos de matemática, física, computação e mecânica para resolver problemas práticos. As vantagens dessa abordagem incluem não só habilidades técnicas, mas também o desenvolvimento de competências lógicas e sociais, como o trabalho em equipe.

Ambientes imersivos

O uso de tecnologias imersivas, como as realidades aumentada, virtual e mista, na educação, estão se popularizando. Com esses recursos, é possível visitar lugares históricos, ver acidentes geográficos de perto ou, ainda, passear por museus e parques. Essas tecnologias proporcionam uma aula muito mais interativa, com engajamento, mas sem as complicações logísticas de um estudo de meio presencial.

Conclusão

Seja para melhorar a qualidade ou aumentar o engajamento dos estudantes, a educação digital já traz diversos recursos que se fazem presentes no futuro do setor. Além disso, quando bem aplicadas, as ferramentas desse novo método dão à gestão dados reais para a tomada de decisões estratégicas. 

O caminho para a otimização de processos, a melhoria nos índices de aprendizagem, a redução de custos e até possíveis expansões das operações começa com a análise dessas informações. E, sobretudo, o planejamento tem muito mais chances de ser bem-sucedido se apoiado em fatos reais.

Hoje, nas escolas, a conectividade, a Cloud e a IoT já estão presentes, mas é possível aprimorar a utilização delas e até aplicá-las em conjunto com outras inovações. É preciso, ainda, lembrar que a digitalização não é um processo reversível e nem pontual. O movimento continua avançando e, cada vez mais, exigirá atualizações. 

Atenta às necessidades do setor educacional para a estruturação das melhores práticas da educação digital, a Vivo Empresas atua como um parceiro tecnológico one-stop shop, oferecendo consultoria e soluções adequadas às necessidades de cada instituição. 

Quer saber mais sobre o uso de tecnologia nas escolas? Confira estes artigos:

Até a próxima!

Foto do autor
Solicite um contato