Servidor dedicado: o que é e como pode alavancar seu negócio

Foto do autor

A hospedagem está entre as principais preocupações dos gestores ao montar um site ou digitalizar processos dentro da empresa. Pensando nisso, resolvemos falar sobre uma das opções disponíveis no mercado: os servidores dedicados

A particularidade desse tipo de servidor é que, ao contrário dos compartilhados, vai trabalhar exclusivamente para suprir as necessidades da sua companhia. Isso se traduz em mais velocidade, baixa latência, melhor personalização e flexibilidade. 

As vantagens são evidentes, mas o servidor dedicado não é a melhor opção unânime. Em geral, se destina a empresas que possam contar com uma equipe de TI interna e que sejam capazes de  investir em hardwares mais robustos. Existem também outros fatores que precisam ser levados em consideração. 

Enfim, quer saber se essa é a solução ideal para sua empresa? Será que vale a pena? Então continue a leitura, pois neste artigo vamos abordar os seguintes pontos:  

  • O que é um servidor dedicado? 
  • Quais são os tipos mais comuns?
  • As principais vantagens para o seu negócio
  • É indicado para a sua empresa? 
  • Os cuidados na implementação

O que são servidores dedicados?

Normalmente, quando a companhia começa a traçar o caminho para instalar um software de gestão, melhorar o site, montar um e-commerce ou implementar novos serviços online, é preciso escolher o tipo certo de servidor

Uma opção comum são os servidores compartilhados, em que a estrutura é dividida com outros clientes. Outra hipótese são os VPS (Virtual Private Servers), que combinam características de exclusividade e coparticipação. No entanto, às vezes, nenhuma dessas modalidades vai entregar o que a empresa precisa. Será, então, necessário instalar um servidor dedicado. 

Sendo assim, o servidor será exclusivo, ficando totalmente disponível para a sua empresa. Ou seja, pode ser implementado, hospedado e gerenciado pelo provedor de serviços, mas sem estar compartilhado com nenhum outro cliente. 

Trata-se de um hardware de uso exclusivo da empresa que funciona hospedando os sites, informações e os aplicativos. Por isso, todos os recursos desse servidor, como largura de banda, memória e poder de computação, vão estar disponíveis para atender à demanda da organização. 

Vale ressaltar que os servidores dedicados são diferentes daqueles baseados em nuvem. Isso porque as soluções cloud são baseadas em software, enquanto os servidores dedicados dependem de um equipamento físico.

Assim, é possível perceber que esse tipo de solução é indicada, em geral, para empresas que têm alta demanda em seus sites, com tráfego muito intenso.  

Webinar | Proteger sua empresa de ataques virtuais_V1

Quais são os tipos de servidores dedicados?

Antes de entrarmos nos benefícios, é preciso diferenciar entre duas modalidades. Confira abaixo:

Servidores dedicados gerenciados 

Esse tipo de servidor dedicado mantém as responsabilidades de gerenciamento com o provedor de serviços. Isso inclui, por exemplo, gestão da rede, do sistema operacional, backup, possíveis problemas com o painel de controle ou com o próprio hardware. 

Dependendo do que foi contratado, a empresa de hospedagem pode gerenciar somente os contratempos da máquina física, ou apenas do software ou, então, dos dois. 

Servidores dedicados não gerenciados

Pois bem, nesse caso, a única responsabilidade do provedor é cuidar da segurança e do armazenamento da máquina, o servidor físico. Ou seja, a própria equipe de TI da empresa deve solucionar qualquer problema com o software de gestão, site ou outros aplicativos.

Dessa forma, é preciso que a companhia tenha um time com a capacitação necessária. Afinal, também terá que fazer as atualizações, medir desempenho e consumo.   

Segurança e flexibilidade estão entre as vantagens    

Os servidores dedicados, de uma forma geral, custam mais e exigem certo conhecimento técnico. Qual é o motivo, então, de algumas empresas optarem por esse tipo de solução?

A explicação está nas vantagens que trazem para os negócios em relação à segurança, confiabilidade e performance. Vamos explicar alguns desses benefícios logo abaixo. 

Mais velocidade 

Vamos imaginar um servidor compartilhado, em que os recursos físicos são divididos com outros clientes do provedor. Quando há aumento de tráfego de outra empresa, isso pode afetar a sua. Os usuários terão mais dificuldade de acessar o site e realizar operações. Isso pode ser fatal para quem tem comércio eletrônico. 

Portanto, em um equipamento dedicado, o processamento e largura de banda serão exclusivos, e não vai existir esse tipo de problema. Empresas de jogos online, por exemplo, podem se beneficiar dessa característica. 

Melhor controle da segurança

Como a sua empresa será a única usuária do servidor, há menos chances de vírus ou violação de segurança de outros sites. Além disso, podem instalar antivírus e firewalls específicos para o ramo de atividade. Empresas financeiras e de câmbio, por exemplo, normalmente optam pela modalidade dedicada por esse motivo. 

Garantia de flexibilidade 

Do mesmo modo, caso sua empresa tenha uma solução privativa, será bem mais fácil escalonar na medida em que a empresa cresce. A flexibilidade ao gerenciar a solução da forma que é mais conveniente para o seu negócio é outra grande vantagem. 

Assim, a sua empresa terá total controle sobre a solução e não dependerá das escolhas feitas pelo provedor de serviço de hospedagem. Os servidores dedicados não gerenciados, por exemplo, dão controle total à organização. 

Endereço IP exclusivo 

Quando a sua empresa opta por um servidor dedicado, provavelmente terá também um endereço IP exclusivo. E por que isso é interessante? Na opção compartilhada, se o seu “vizinho” for um site de conteúdo adulto ou duvidoso, sua classificação pode ser prejudicada em termos de ranqueamento. 

Portanto, ter um IP particular é importante no caso de grandes lojistas virtuais, por exemplo, que exigem certificados de segurança SSL para aprovar transações de cartão de crédito. 

Rápida personalização 

Esta modalidade permite personalização para atender às necessidades específicas do seu negócio. Afinal, a solução dá a possibilidade de controle total tanto do hardware quanto do software. Assim, a empresa pode ir adicionando recursos ou retirando, sem nenhum tipo de restrição. Esse nível de individualização não é possível quando o servidor é compartilhado. 

LEIA MAIS: TI híbrida: saiba como otimizar os recursos da empresa unindo servidores locais à nuvem

Varejistas, portais de hospedagem e sites de games estão entre clientes 

Já vimos, portanto, as vantagens que um servidor dedicado pode trazer. No entanto, será que é a melhor solução para qualquer tipo de negócio? A resposta é não, e vamos explicar os motivos. 

As empresas que estão começando, devem considerar os custos na hora de implementar determinadas soluções. Quem tem somente um site institucional, por exemplo, não deve direcionar verba para uma tecnologia robusta e personalizada como essa. Arquiteturas compartilhadas em nuvem provavelmente serão a melhor opção. 

Por outro lado, grandes portais de e-commerce certamente precisam de servidores dedicados, pois não podem correr o risco de ter lentidão nos sites ou períodos de inatividade. O tempo para esse tipo de negócio e a experiência do usuário são elementos fundamentais. 

Segundo estudo da Baymard Institute, com dados já de 2022, a taxa média mundial de abandono de carrinho no comércio eletrônico é de 68,8% e, entre os motivos, estão os erros nos sites na hora de navegação, lentidão e falta de confiança na segurança do site. 

Outros candidatos a clientes dos servidores locais são as empresas de jogos virtuais. Pois isso porque vai permitir uma experiência muito mais estável para os usuários, principalmente se são games com alta carga de trabalho como Minecraft. 

Empresas de e-mail marketing também podem se beneficiar, pois a capacidade de envio vai aumentar consideravelmente com um servidor exclusivo. Outro exemplo são as companhias que precisam ou querem hospedar os sites dos clientes internamente.

Além do mais, empresas de cartão de crédito, de operações de câmbio, bancos, forex e outras na área financeira normalmente optam por um servidor dedicado por razões de segurança. Em geral, companhias que lidam com análise de big data  também precisam de maior velocidade e um private server. 

Como saber se a sua empresa precisa de um servidor dedicado? 

Apesar de ser uma solução adotada normalmente por grandes empresas, isso não significa que as pequenas ou médias não possam se beneficiar. A única regra é analisar bem se o seu negócio realmente precisa de um servidor dedicado. Sendo assim, existem alguns sinais que indicam que pode ser uma boa opção. 

Seu site recebe muito tráfego

Sites de conteúdo ou até mesmo blogs podem ter um tráfego intenso caso recebam muito acesso. Portanto, se o site da sua empresa fica constantemente lento ou cai muitas vezes ao ser bastante solicitado, pode ser necessário um servidor exclusivo.

Sua empresa lida com dados sigilosos 

Não importa se a sua empresa é pequena, média ou grande. Caso lide com dados sigilosos, pode ser melhor optar por um servidor dedicado. Isso porque, como explicamos anteriormente, você terá um espaço privativo com possibilidade de incrementar a segurança da informação  a nível máximo. 

O SEO é um dos pilares do seu negócio

Hoje em dia, todo mundo precisa ficar bem colocado nos mecanismos de busca. No entanto, para algumas empresas, isso é basicamente um pilar do negócio. O SEO (do inglês, Search Engine Optimization) é a otimização do site a fim de que seja encontrado nas pesquisas à frente dos concorrentes. Por isso, um servidor dedicado, com IP privativo e que gera confiança, pode ser uma boa escolha para sua organização. 

Escolha exige muito estudo e cautela

Para concluir, vimos que o servidor dedicado é, portanto, uma das estratégias mais poderosas na questão da hospedagem para empresas. Um estudo da Maximize Market Research, divulgado em junho de 2021, indicou que a previsão de crescimento do setor é de 18.5% até 2026, quando deve atingir US$18 bilhões. 

A solução é uma alternativa que se mantém forte para quem precisa de alta eficiência, segurança personalizada e velocidade. A implementação, no entanto, exige cautela. A escolha do servidor correto depende de uma análise minuciosa sobre as reais necessidades, os custos e os requisitos técnicos. 

Afinal, quanto mais complexo e robusto for o servidor dedicado, mais caro vai custar. Além disso, pode exigir a contratação de profissionais que forneçam manutenção interna. É preciso, então, colocar na balança os prós e contras e analisar outras opções, como a nuvem privada, que reúne algumas vantagens parecidas. 

Para não errar, é importante fazer parceria com uma empresa com experiência no mercado. A Vivo Empresas conta com um portfólio completo de soluções para atender a todos os tipos de necessidades de todo tipo de corporação, sejam elas grandes, médias ou pequenas. Com as tecnologias oferecidas você garante a segurança dos seus dados e conta com o suporte de uma equipe de consultores qualificada.  

Foto do autor
Solicite um contato