Automação das empresas: entenda quais os benefícios que a IoT pode trazer ao seu negócio

Com a adoção de dispositivos conectados, é possível monitorar em tempo real as atividades e tornar processos automáticos

06/05/2021 às 15:13

Cada vez mais, a automação empresarial, viabilizada pela Internet das Coisas (IoT), vem tornando o dia a dia dos negócios mais eficiente e produtivo. 

Na realidade, grande parte da rotina operacional das organizações já conta com sistemas automatizados. Afinal, seu potencial para reduzir custos e otimizar recursos é grande.

Adicionalmente, tal capacidade se torna ainda mais importante no cenário atual, em que há uma busca constante por produtividade e recuperação econômica.

Dessa forma, a tendência é que a automação se expanda ainda mais nos próximos anos, e por caminhos que podem não parecer tão óbvios agora. 

Assim, esse fenômeno impactará até mesmo o mercado de trabalho, que buscará candidatos com conhecimento e experiência tecnológica para esse novo ambiente.

Portanto, é fundamental entender como a Internet das Coisas auxilia na automação empresarial e seus benefícios para o negócio. 

Neste artigo, você verá:

  • O que é a automação empresarial?;
  • Internet das Coisas: uma tendência tecnológica com aplicação ampla;
  • Onde estão os dispositivos conectados?;
  • Tecnologia inteligente na Educação;
  • IoT guia automação empresarial em diferentes segmentos;
  • Indústria 4.0 é crucial no período pós-pandêmico;
  • Desafios no uso de máquinas conectadas na automação de empresas;
  • Solução baseada na tecnologia e-SIM traz novas oportunidades

O que é automação empresarial?

automação empresarial
Com a adoção de dispositivos IoT, é possível realizar a automação empresarial e monitorar em tempo real as atividades

De forma bastante simples, a automação empresarial consiste no uso de tecnologias conectadas, sobretudo a IoT, para informatizar processos. Assim, tarefas que antes levariam horas a cargo de um colaborador humano podem ser concluídas rapidamente com a ajuda de robôs.

No entanto, ao contrário do que muitos imaginam, esse fenômeno não tem espaço apenas nas fábricas e manufaturas. A partir de dispositivos capazes de se comunicar sem a necessidade de intervenção humana, já é possível automatizar rotinas simples.

E graças à versatilidade das ferramentas atuais, essa tem sido a estratégia de muitas empresas para eliminar etapas e ganhar eficiência.

Webinar | Tendências na nuvem manter empresa protegida_V1

Internet das Coisas: uma tendência tecnológica com aplicação ampla

Há milhares de exemplos do uso da Internet das Coisas (Internet of Things ou ‘IoT’, no inglês), tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Dessa forma, quando falamos do emprego de soluções IoT em indústrias, armazéns, entre outros, são as conexões M2M (Machine to Machine, ou máquina a máquina, em português) que permitem essa comunicação entre dispositivos. 

Por meio delas, é possível captar informações em tempo real sobre diversos processos, dando maior visibilidade às atividades e facilitando a gestão. 

Para exemplificar, a partir dos dados gerados pelos equipamentos de IoT, pode-se identificar pontos de melhoria, otimizar recursos ou aprimorar o atendimento ao cliente.

Vale destacar, ainda, que foram essenciais para manter os serviços durante a pandemia, auxiliando nas ações remotas. Por isso, essas ferramentas são bastante utilizadas na Saúde, no Agronegócio, na Educação e em muitas outras áreas.

Como resultado, a expectativa é que o uso de aparelhos inteligentes aumente significativamente daqui para frente

Segundo o relatório Cisco Annual Internet Report, de março de 2020, as ligações M2M serão metade das conexões e dispositivos conectados globais em 2023. Já em números absolutos, são esperadas até 14,7 bilhões de interações M2M naquele ano.

Sobretudo, é por meio da conectividade IoT que se viabiliza a automação empresarial. Esta, inclusive, é uma tendência tecnológica estratégica para diferentes setores, que já vem sendo adotada em larga escala devido aos benefícios em custo, eficiência e agilidade. 


LEIA MAIS: M2M: entenda como a tecnologia contribui com automação, economia e eficiência


Onde estão os dispositivos conectados?

Os dispositivos conectados estão em todos os lugares: dentro e fora de casa e das empresas. Contudo, apesar da grande abrangência da tecnologia, há alguns setores que se destacam na aplicação desses recursos.

Um bom exemplo é o agronegócio, no qual o acompanhamento diário das atividades é crucial. Quando se depende de variáveis como clima, condições do solo e controle de pragas e doenças, o monitoramento através de sensores se torna fundamental. 

Por meio deles é possível captar dados e analisar a eficiência de atividades de agricultura, como irrigação e pulverização. Para a pecuária, aparelhos podem ajudar a identificar parâmetros importantes no manejo do gado. 

Entre os principais usos de IoT no campo ainda estão recursos de monitoramento, como câmeras e telemetria do maquinário. Estas, aliadas aos sensores, ajudam a fiscalizar os produtos durante o transporte e o armazenamento, garantindo o padrão de qualidade. 

Por fim, assim como a Internet das Coisas guia a automação empresarial, também ajuda na modernização de processos no agro, tornando o negócio mais eficiente.


LEIA MAIS: Como a tecnologia impulsiona a evolução da produção de café no Brasil


Tecnologia inteligente na Educação

Outro segmento que está ampliando investimento em IoT é a educação. Como resultado da pandemia, diversas organizações escolares, como colégios, universidades e instituições de cursos livres, foram obrigadas a rever sua infraestrutura. Afinal, é preciso se adequar às novas normas de proteção e higiene para o retorno seguro das aulas. 

Nesse sentido, a IoT foi uma grande aliada no monitoramento do ambiente, auxiliando no mapeamento de fluxo de pessoas e até na análise de qualidade do ar. 

Somado a isso, foram empregados sensores de movimento para a segurança, que atuam em espaços internos, bem como na abertura de portas e janelas, enviando notificações.

Até mesmo no cenário de atraso da volta às aulas presenciais, a tecnologia foi importante. Afinal, uma vez combinada a outros recursos de conectividade e cloud, também viabilizou o funcionamento das plataformas virtuais de aprendizagem.


LEIA MAIS: Tecnologia em instituições de ensino superior: operações mais eficientes e robustas


Como a IoT guia automação empresarial em diferentes segmentos

De modo geral, a automação empresarial acontece com o intuito de retirar ineficiências do processo e, assim, colher benefícios tangíveis, em termos de produtividade e segurança.

Na área da saúde, por exemplo, muitas operações foram automatizadas para reduzir o contato entre pessoas, bem como evitar filas de espera. Em meio a uma crise sanitária, essa inovação permitiu que o atendimento continuasse sendo prestado e garantiu mais segurança aos pacientes e aos profissionais.

Além disso, esse segmento também já conta com a ajuda de aparelhos médicos conectados, embora ainda não sejam comuns no Brasil.

Nos EUA, já há dispositivos IoT que podem ser implantados em pacientes, como o marcapasso cardíaco e o Monitor Contínuo de Glicose ou CGM. Eles permitem um acompanhamento em tempo real do paciente, registrando padrões e alertando irregularidades.

Ao mesmo tempo, o setor de alimentação também se beneficiou da automação de processos, tais como o controle de estoque. Este, por sua vez, consegue gerir os produtos armazenados e sinalizar o que está em falta, evitando desperdício ou compra em excesso.

Acima de tudo, foi importante o apoio que a automatização trouxe para os sistemas de delivery de pedidos, o qual cresceu bastante durante a pandemia. 

Por fim, vale ressaltar que o mercado buscou outras saídas durante a crise para redirecionar negócios e driblar o prejuízo. Um bom exemplo disso é o uso de soluções de Big Data para melhor direcionar produtos e serviços baseado no interesse do público.


LEIA MAIS: Em busca da fidelidade: como o uso da tecnologia ajuda a construir relacionamento com o consumidor


Indústria 4.0 é crucial no período pós-pandêmico

Da mesma forma que a automação empresarial traz benefícios ao negócio, o processo também é vantajoso para a indústria. Com longas linhas de produção e grandes espaços de armazenamento, as possibilidades de uso de ferramentas tecnológicas são amplas. 

Por sua vez, o conceito de Indústria 4.0 se baseia justamente nessa tendência de digitalização dos processos. E, no cenário atual de recuperação econômica, pode ser uma forma de alavancar o setor.

De acordo com a definição da McKinsey & Company, a quarta revolução industrial é caracterizada por quatro pilares tecnológicos aplicados na cadeia de valor. 

  1. Conectividade, dados e poder computacional, que incluem as inovações como sensores, Internet das Coisas, Cloud e Blockchain
  2. Análise e inteligência com base em Analytics, Machine Learning e Inteligência Artificial.
  3. Interação entre humanos e máquinas que pode ocorrer por meio de tecnologias imersivas como Realidade Aumentada e Virtual ou, ainda, a partir da robótica;
  4. Engenharia avançada como impressão 3D, energias renováveis e nanopartículas.

Por ajudar companhias a se transformarem, melhorando qualidade, segurança e produtividade, essa é uma tendência nos negócios. 

Nesse sentido, a automação agora será mais concentrada no suporte da continuidade do negócio, com soluções que busquem diminuir contato entre pessoas, por exemplo.

Desafios no uso de máquinas conectadas na automação empresarial

Tanto as multinacionais com filiais no Brasil, quanto as próprias companhias brasileiras, têm constantemente investido em novas tecnologias para crescer.

Porém, muitas dessas novidades ainda vêm do exterior, como é o caso de muitos dispositivos conectados utilizados para automação de empresas da indústria. 

Na realidade, qualquer equipamento de IoT pode enfrentar essa barreira. Por exemplo, no caso de um carro autônomo que é fabricado nos EUA e é vendido no Brasil. 

A depender dos aparelhos envolvidos na fabricação do veículo, ele ainda precisaria se conectar ao seu país de origem para que alguns recursos inteligentes funcionassem aqui. 

É o chamado ‘roaming permanente’, uma necessidade que, entre outras barreiras, eleva o custo de adotar a Internet das Coisas em grande escala.

Inclusive, segundo a Anatel, o roaming permanente não é permitido no país. Sendo assim, são necessárias alternativas para que soluções de comunicação M2M desenvolvidas no exterior consigam funcionar no território nacional. 


LEIA MAIS: Carro conectado, a tecnologia guiando o setor automobilístico para uma nova direção


Solução baseada na tecnologia e-SIM traz novas oportunidades

automação empresarial
Baseada na tecnologia e-SIM, solução da Vivo Empresas elimina a necessidade de roaming permanente em dispositivos IoT

A fim de contribuir com a evolução da IoT na automação empresarial no Brasil, a Vivo Empresas acaba de lançar uma solução baseada na tecnologia e-SIM.

Além de facilitar a comunicação entre máquinas e outros aparelhos, o recurso pode ser implementado em qualquer sistema automatizado de construção de dispositivos conectados, quer sejam eles locais ou estrangeiros.

Na prática, a novidade não só elimina o obstáculo do roaming permanente como também tem a vantagem de poder ser facilmente inserida no processo fabril das empresas. Assim, é possível desenvolver equipamentos mais inteligentes e seguros, inclusive com menos custos.

Dessa forma, a indústria, o agronegócio, o varejo e muitos outros setores poderão adotar a inovação e trazer mais eficiência e produtividade ao cotidiano. 

E para as companhias que optarem pela solução, será possível fazer a adequação do ciclo de vida dos SIM Cards. Isso inclui testes do início à etapa final de implantação, que  ajudarão a identificar os modelos mais alinhados a cada tipo de negócio.

Além disso, vale lembrar que a segurança é um ponto de atenção no uso da Internet das Coisas. Por isso, os pacotes de dados dos e-SIMs possibilitam a divisão do tráfego por tipo de serviço, o que garante maior controle da conexão.

Estamos evoluindo cada vez mais com um ecossistema que une conectividade, aplicações e plataforma exclusiva de gestão para Internet das Coisas.

Diego Aguiar, head de IoT, Big Data e Inovação da Vivo Empresas

Facilidade na gestão

Parte do propósito dos dispositivos conectados é trazer maior visibilidade às atividades e, assim, captar informações que ajudem na tomada de decisões. O que, por sua vez, potencializa na eficiência do negócio.

Com a finalidade de auxiliar nessa tarefa, a solução baseada na tecnologia e-SIM também é acompanhada por uma plataforma exclusiva de gestão, a Vivo Kite Platform®. Por meio dela, é possível realizar o gerenciamento remoto dos equipamentos de IoT e do ciclo dos SIM Cards.

Logo após a análise dos dados, a ferramenta também indica pontos de melhoria estratégicos aos clientes, sendo uma aliada do gestor.

Por fim, pode-se dizer que ainda adiciona mais uma etapa de proteção, fazendo monitoramento em tempo real das conexões e evitando utilização indevida dos aparelhos. 

Conclusão

A automação empresarial é um passo importante para atender às crescentes demandas e permanecer competitivo. 

Nesse sentido, a IoT vem, cada vez mais, destacando-se como uma tecnologia indispensável para os mais diversos segmentos que buscam inovar e trazer mais qualidade e praticidade às operações.

Porém, para fazer essa transição dentro do negócio, é preciso contar com parceiros especializados e experientes  no processo de digitalização e que se pautem pelas principais tendências tecnológicas do mercado global.

Hoje, a Vivo Empresas é líder no setor IoT/M2M, com 36% de participação de mercado, conforme dados de fevereiro de 2021. Inclusive, já são mais de dez milhões de dispositivos conectados na rede da companhia.

Sobretudo, como um provedor one-stop shop, ainda conta com um amplo portfólio tecnológico. Entre as soluções oferecidas estão as de Conectividade, Cloud, Segurança, Big Data, IoT, Aluguel de Equipamentos, TI e Ferramentas de Colaboração

Quer saber mais sobre como a Internet das Coisas viabiliza a automação em diferentes setores da economia? A seguir, confira outros conteúdos sobre o tema:

Até a próxima!

Compartilhe este conteúdo!

Solicite um contato
campo obrigátório

Enviamos conteúdos do seu interesse para seu e-mail, cancele a qualquer momento.

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio