Inovação no campo: tecnologia promove transformações no agronegócio

10/05/2021 às 17:51

Embora seja tendência, a inovação no campo não é exatamente algo novo. Tal como ocorre em outros setores, o desenvolvimento de ferramentas cada vez mais sofisticadas é constante também nesse ramo. 

Ainda assim, a expectativa é de que a evolução tecnológica do setor agropecuário seja cada vez mais rápida, especialmente se considerarmos fatores como a Internet das Coisas. Afinal, não são poucas suas aplicações em áreas de cultivo ou criação de animais.

Seja por sua capacidade de monitoramento ou pela possibilidade de integrar dispositivos inteligentes, a IoT é um forte exemplo do que as soluções tecnológicas podem promover à indústria, inclusive para além desse mercado. 

Dada a importância do tema, portanto, nada melhor do que entender como a inovação pode ser uma aliada da produção rural. Afinal, uma vez combinadas, os resultados são positivos não só para o produtor, mas também para os milhares de brasileiros que o setor alimenta todos os dias. 

Se interessou? Então continue a leitura deste artigo e confira também:

  • Importância da tecnologia na produção agrícola;
  • Transformações no setor;
  • Como as inovações ajudam na eficiência do agronegócio;
  • Soluções já utilizadas;
  • Inovação no campo: conheça as tendências

Importância da inovação na produção agrícola

inovação no campo
Agronegócio 4.0 deve se apoiar em conectividade e automação. Confira o que já está sendo feito nesse sentido.

A inovação no campo pode trazer diversas vantagens para os agricultores, como aumento da produção, diminuição do tempo para finalizar as atividades, modernização e, consequentemente, a redução de custos.

Contextualizando, outros setores da economia já vêm passando por um processo de transformação digital, impulsionado pelo surgimento de novas tecnologias. Trata-se da chamada Indústria 4.0.

Nela, ferramentas inteligentes e conectadas são implementadas a fim de automatizar fluxos de trabalho e facilitar a troca de dados. O objetivo é aumentar a eficiência dos negócios. Até aqui, já é possível perceber alguma semelhança, não é?

E, afinal, quais tecnologias são essas? Elas estão ligadas a soluções que envolvem computação em nuvem, Internet das Coisas (IoT) e outros sistemas digitais, por exemplo. A partir de sua implementação, inclusive, fica mais fácil:

  • Ter acesso a informações importantes de qualquer lugar, a qualquer momento;
  • Tomar decisões mais acertadas, baseadas em evidências;
  • Acompanhar indicadores que podem interferir na produção;
  • Fazer um gerenciamento de riscos mais eficaz;
  • Utilizar drones, robôs e outros equipamentos para tornar os processos mais ágeis e harmônicos.

Ainda que pareça o roteiro de um filme futurista, essa é a realidade na qual estamos – e que tende a se desenvolver exponencialmente nos próximos anos. 

Assim como ocorre na indústria, esperam-se grandes transformações na produção rural, o que nos leva a um movimento que pode ser chamado de Agronegócio 4.0.

Como a pandemia da Covid-19 deixou isso ainda mais claro

O novo coronavírus mostrou para o mundo inteiro que nem sempre é eficiente manter uma operação majoritariamente presencial. Soma-se isso às tecnologias disponíveis, e a expectativa é de que o trabalho seja cada vez mais online. Dessa forma, a pandemia acendeu a necessidade de investir na transformação digital.

Trazendo para o contexto das fazendas, podemos pensar na possibilidade de contar com a automação, principalmente nos locais onde os processos são executados manualmente e a mobilidade dos trabalhadores foi comprometida durante a crise.

Além disso, o olhar tem estado ainda mais voltado para questões de sustentabilidade. Isso porque as próprias restrições pelo mundo mostraram um impacto muito positivo no meio ambiente. Sobretudo no que diz respeito à poluição.

Dessa forma, a tendência é que a demanda por práticas mais sustentáveis e pensadas a longo prazo se torne ainda maior com o passar do tempo. É aí que entra o uso de novos recursos tecnológicos, que vão ajudar na consolidação de uma agropecuária mais verde.

A ideia, portanto, é promover a inovação no campo por meio da modernização de equipamentos e procedimentos, trocando altos custos e fluxos demorados por mais eficiência.

Webinar | Benefícios do IoT no agronegócio _V1

Transformações no campo

Ainda que não seja o setor da economia que mais evoluiu digitalmente nos últimos anos, o agronegócio já conta com soluções apoiadas em tecnologia e que geram resultados. Veja as mudanças que algumas delas ajudaram a promover.

Fluxo constante de informações

Por meio da telemetria, é possível capturar dados das máquinas agrícolas. Tal possibilidade, na prática, permite analisar informações a respeito da produção, além dos próprios equipamentos.

Controle total das plantações

Satélites e drones permitem monitorar o plantio em tempo real. A partir deles, o produtor consegue identificar a existência de pragas, o andamento dos processos de colheita e até mesmo encontrar problemas que antes estavam ocultos.

Agilidade para solucionar obstáculos

E por falar em problemas, o acompanhamento que as ferramentas proporcionam contribui para que os produtores identifiquem gargalos com muito mais rapidez. A vantagem disso é poder resolvê-los rapidamente, minimizando ou eliminando situações que causem prejuízo.


LEIA MAIS: Mudanças climáticas: veja como a tecnologia torna a sua produção mais eficiente


Como as inovações ajudam na eficiência do agronegócio

E já que estamos falando de eficiência, é importante destacar como inovar no campo pode proporcionar benefícios para os produtores.

O primeiro ponto está ligado ao avanço do maquinário utilizado. Com equipamentos mais sofisticados, o trabalho se torna mais rápido e, por vezes, menos oneroso. Dessa forma, o aumento na produtividade aliado à redução de custos é sinônimo de maior lucratividade.

E apesar de falarmos muito sobre inovação em ferramentas, também vale registrar a importância dos avanços genéticos, que, da mesma forma, decorrem do progresso tecnológico. 

A evolução nas características de insumos, como sementes e fertilizantes, auxiliam a tornar as fazendas ainda mais produtivas.

Nesse sentido, soluções como Big Data, Inteligência Artificial e Business Intelligence (já bem presentes em outros setores) ajudam não só a coletar dados, como também a tratá-los. Assim, é possível transformá-los em informações e conhecimentos valiosos para os negócios.

Isso envolve melhora desde a gestão de risco e acompanhamento das variabilidades até decisões que permitem melhorar a produção por um custo-benefício melhor.

Soluções já utilizadas

inovação no campo
Drones conectados já compõem algumas das soluções empregadas em fazendas por todo o Brasil.

Agora que você já conhece melhor a relação entre inovação no campo e as tecnologias, vamos mostrar algumas soluções que já são utilizadas em lavouras e pastos. Certamente, você conhece ou já lidou com alguma delas.

Irrigação automática

A irrigação automática não é nenhuma novidade e já se faz presente em muitas fazendas. A partir dela, o produtor consegue programar a hidratação da plantação de acordo com suas necessidades. 

Hoje, inclusive, há recursos que permitem fazer esse controle a distância – um reflexo direto das constantes inovações em conectividade.

Drones

Os drones são utilizados para acompanhar os processos de plantio e colheita, problemas variados, como pragas e doenças, e podem até mesmo ser conectados às demais máquinas. 

Além disso,  uma vez combinados à Internet das Coisas, esses equipamentos permitem executar uma gestão completa da fazenda a partir de soluções como a Vivo Kite Platform®, por exemplo.

GPS agrícola

O GPS agrícola tem um papel importante na agricultura de precisão, sendo uma das principais ferramentas utilizadas por produtores que querem aumentar a produtividade no campo.

Por meio dele é possível:

  • Traçar todo o processo produtivo;
  • Controlar o maquinário;
  • Mapear áreas e planejar o plantio de forma mais acertada;
  • Identificar o momento adequado para colheita;
  • Fazer a inspeção dos itens coletados, a fim de detectar possíveis pragas ou outros agentes danosos em determinadas áreas, por exemplo.

Sensores inteligentes

Sensores são equipamentos utilizados com o objetivo de coletar informações precisas e de qualidade sobre o campo. Entre elas, estão as ligadas ao solo, ao cultivo, à colheita e até mesmo ao clima da região.

A partir desses dispositivos, o produtor é capaz de reunir métricas relevantes, sem que isso seja feito de forma totalmente manual. Assim, consegue-se um volume muito maior, mais variado e com mais rapidez.

Ademais, com boas ferramentas de análises para o conteúdo coletado, é possível transformá-lo em conhecimento que ajuda a melhorar o planejamento, solucionar problemas e tomar decisões, por exemplo.


LEIA MAIS: Fazenda conectada: como a tecnologia favorece o uso do solo 


Inovação no campo: conheça as tendências

Quer saber o que vem por aí e como promover a inovação no campo? A seguir, confira algumas das tecnologias que já estão disponíveis e o que esperar para o futuro.

Digitalização e Cloud Computing

A digitalização consiste, basicamente, em transformar processos analógicos em digitais, como o nome sugere. Tal estratégia, porém, exige investimento em tecnologias e ferramentas que permitam capturar, tratar e armazenar dados.

Nesses casos, uma das ferramentas que podem ajudar é a Cloud Computing. Na nuvem, como também é chamada, as informações ficam armazenadas em um servidor online e podem ser acessadas em qualquer lugar, a qualquer momento, desde que se tenha acesso à internet.

Isso significa que um produtor pode continuar acompanhando os processos no campo, mesmo que esteja em outra cidade a negócios, por exemplo. 

Conectividade

A agricultura digitalizada pressupõe a capacidade de capturar, armazenar e analisar dados ligados ao clima, aos cultivos, à pecuária e ao solo. Essas, afinal, são variáveis fundamentais para o trabalho no campo. 

Porém, sem acesso a soluções digitais, dificilmente é possível executar esse processo e transformar o conteúdo captado em informações valiosas para o negócio.

É nesse momento em que a conectividade entra em cena na produção rural. Inclusive para reduzir a necessidade de operações manuais, que normalmente são mais lentas e custosas.

Internet das Coisas

A Internet das Coisas (IoT) possibilita a conexão de diversos dispositivos em uma rede de internet. No contexto do campo, portanto, estamos falando da integração de equipamentos e softwares, trocando dados que permitem, por exemplo:

  • Fazer um monitoramento mais completo e preciso das fazendas;
  • Obter informações relevantes para planejar os próximos períodos;
  • Identificar anomalias e encontrar soluções rápidas.

Com o avanço da tecnologia, inclusive, a tendência é que o custo dos recursos de hardware e software diminuam consideravelmente, tornando a inovação mais acessível para os produtores.

Ferramentas que ajudam a promover a inteligência de negócios:

Big Data

O Big Data é uma ferramenta desenvolvida para lidar com um volume massivo de dados, um trabalho que seria impossível se feito manualmente. E diante de um fluxo contínuo de informações, como o que vivemos hoje, a possibilidade de transformá-las em recursos para o negócio é indispensável. 

Inteligência artificial

A Inteligência Artificial (IA), aliada ao machine learning (aprendizado de máquina), permite contar com equipamentos cada vez mais autônomos e inteligentes. 

Na prática, esses dispositivos aprendem conforme operam e, assim, conseguem tornar suas operações cada vez mais eficientes, num processo contínuo de melhoria.

Business Intelligence

Por fim, temos o Business Intelligence (BI). Enquanto o Big Data consegue coletar, armazenar e tratar os dados, é a ferramenta de BI que vai transformá-los em insights valiosos para a empresa.

Ao final, contribui para melhorar a tomada de decisões, o planejamento e a definição de novas estratégias. Tudo para promover a competitividade da agroindústria.

Conclusão

A digitalização da produção rural é um fenômeno já presente e que tende a crescer exponencialmente nos próximos anos. Seu negócio está preparado para essas mudanças? 

Para apoiar a evolução das propriedades agrícolas em suas jornadas de transformação digital, a Vivo Empresas desenvolveu um amplo portfólio de soluções. 

Assim, oferece ferramentas que viabilizam a inovação no campo, como tecnologias ligadas à Conectividade, Gestão de Tecnologia, Ferramentas de Colaboração e Produtividade, Equipamentos, Cloud, Segurança, Big Data e IoT.

Quer saber mais sobre como ferramentas modernas podem impactar positivamente a indústria agrícola? Então, aproveite para ler também:

Até a próxima!

Compartilhe este conteúdo!

Solicite um contato
campo obrigátório

Enviamos conteúdos do seu interesse para seu e-mail, cancele a qualquer momento.

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio