Data Center virtual: entenda as vantagens e os tipos de serviços oferecidos

Saiba quando é possível — e recomendado — virtualizar um Data Center tradicional e conheça os principais modelos existentes para modernização do parque tecnológico

30/09/2020 às 9:00

O Data Center é uma estrutura na qual os dados das empresas são processados e armazenados. É o coração da companhia. Muitas optam por ter uma infraestrutura física dentro da sede da organização para acomodar os equipamentos necessários. Esse modelo é chamado de tradicional ou on-premise.

Soluções virtuais como o Hosting, o Colocation e a Computação em Nuvem, entretanto, permitem que essa infraestrutura seja alocada em um ambiente remoto, já preparado para recebê-lo. Dessa forma, todo o acesso pode ser feito virtualmente e a gestão fica sob responsabilidade da empresa provedora do serviço.

Quer saber como virtualizar seu Data Center? Conheça, a seguir as vantagens inerentes a esse processo. Veja também:

  • Por que é recomendado virtualizar seu Data Center
  • Principais serviços oferecidos
  • Conhecendo o Hosting
  • Quando optar pelo Colocation
  • Quando mover suas aplicações para Cloud

Imagem de como funciona o serviço data center.
Um Data Center virtual ajuda na redução de recursos das empresas. Foto: Freepik

Por que virtualizar seu Data Center

Uma previsão realizada pelo Gartner mostrou que, até 2025, 80% das empresas pretendem encerrar seus Data Centers tradicionais. A ideia é migrar para soluções virtuais e contratadas como serviço (Infrastructure as a Service – IaaS), que dispensam manutenção e infraestrutura física de armazenamento. Ainda de acordo com o estudo, em 2019, 10% das companhias consultadas já tinham feito esse movimento.

Um dos principais fatores motivadores é a economia que as soluções virtuais proporcionam. A pesquisa The 2021 – State of It mostrou que investir cada vez menos em hardware garante redução de custos.

Isso porque, no caso dos Data Centers, manter uma infraestrutura desse tipo requer gastos com equipamentos, como nobreaks e geradores para estabilizar a energia e recursos de climatização. Além disso, há o gerenciamento do sistema, que requer a alocação de uma equipe exclusiva para a tarefa.

Entenda melhor a seguir.

Armazenar dados: imagem de uma nuvem e vários ícones saindo dela, como computador, e-mail, internet e celular.
Até 2025, 80% das empresas pretendem ter Data Center em nuvem. Foto: Pexels
Webinar | Transformação digital é essencial_V1

Data Center: Hosting, Colocation ou Cloud; entenda as diferenças

De um modo geral, há três importantes modelos de Data Centers virtualizados bastante eficazes em um plano de modernização do parque tecnológico. De um modo geral, as principais premissas são o atendimento às necessidades de segurança, disponibilidade e escalabilidade dos sistemas empresariais: o Hosting, Colocation e a Cloud. Entenda, abaixo, as especificidades de cada um.

Hosting

Nesse modelo, o provedor de serviços de Data Center oferece a contratação de um pacote que, geralmente, inclui hardware, licença de software, administração do ambiente, serviços e assistência.

A companhia, então, contrata um espaço dentro de um centro de dados completamente estruturado, com todos os equipamentos e condições necessárias. É possível ter uma hospedagem compartilhada com outras empresas (isso inclui todos os protocolos de segurança necessários).

A outra opção é o Hosting Dedicado, no qual nenhum dos recursos será dividido com outra organização. Nos dois casos, é importante escolher um parceiro que ofereça uma infraestrutura robusta de conectividade, afinal, a disponibilidade é essencial para os negócios.

A Vivo Empresas, por exemplo, oferece todo o aparato necessário a quem opta pelo modelo de Hosting para a virtualização de um Data Center on-premise, possibilitando análises financeiras de todas as torres de produtos e um balanceamento dos indicadores entre elas.

Assim, a organização que escolhe esse modelo não precisa se preocupar com a infraestrutura. E como todo o ambiente é contratado como serviço, os gastos podem ser apontados como OPEX.

Além disso, há a possibilidade de crescimento modular, ou seja, flexibilidade para expandir as cargas de trabalho conforme as necessidades do negócio e de adaptações tecnológicas.

Nesse caso, a manutenção e a gestão do ambiente ficam por conta de um provedor especializado como a Vivo Empresas, permitindo que as equipes internas se concentrem no core business da empresa.

LEIA MAIS:

Imagem de data centers.
Existem dois modelos de Data Centers: Hosting ou Colocation. Foto: Freepik

Colocation

Mais indicado para organizações que já dispõem de equipamentos atualizados e com capacidade de processamento adequada, mas que precisam expandir o espaço físico para acomodar novos racks ou reduzir os gastos com manutenção e equipe interna.

Basicamente, é a terceirização do ponto físico do Data Center, um aluguel de espaço físico e dos racks para instalação das máquinas da companhia.

A contratação inclui monitoramento, refrigeração, planejamento de elétrica do nobreak, além de segurança  física e patrimonial, limpeza, conectividade e todo o aparato do qual um Data Center necessita.

A Vivo Empresas também conta com o Colocation em seu portfólio de serviços de Data Center, oferecendo um ambiente confiável, seguro e com altos índices de disponibilidade. 

  • Sua empresa monitora a disponibilidade de ambientes físico e virtual;
  • Há ampla visão do ambiente de TI;
  • Prevenção contra falhas sistêmicas;
  • Ambiente estável e disponível em tempo integral;
  • Resolução de problemas com suporte especializado.

Cloud Computing

Um Data Center em Nuvem tem uma característica específica: os dados não ficam armazenados em um único local, podendo ser alocados em diferentes servidores (em cidades e até em países distintos). 

Ou seja, há uma independência geográfica, ao contrário do Hosting e do Colocation. A empresa contrata o serviço em si, sendo o provedor o responsável por toda a dinâmica de armazenamento e manutenção.

As principais vantagens para as companhias são a escalabilidade e a disponibilidade. É possível aumentar e/ou diminuir a capacidade de armazenamento sempre que for necessário, garantindo que arquivos e aplicações estejam sempre disponíveis para acesso remoto de toda a organização.

A Vivo Empresas dispõe de um extenso portfólio de soluções em Cloud, que permite às companhias a migração das informações para um ambiente de fácil acesso, escalável e dinâmico, gestionados a partir de uma única plataforma.

LEIA MAIS: Plataforma Digital: saiba como migrar suas cargas de trabalho para a Cloud

Conclusão

Independentemente do modelo de virtualização de Data Center que sua empresa escolher, é essencial contar com a consultoria de um provedor especializado, capaz de orientar a reorganização de todos os sistemas e informações da companhia em uma arquitetura mais moderna. Para isso, é preciso planejamento e entendimento para processar e armazenar dados de forma estável e completamente segura.

Modelos tradicionais implicam em gastos com manutenção, infraestrutura elétrica, ar-condicionado, máquinas e condições adequadas.

Os modelos mais robustos, como o Hosting, o Colocation e a Cloud Computing, proporcionam infraestrutura inovadora, sustentável e econômica. Além disso, permitem crescimento modular, com flexibilidade para atender novas demandas e adaptações às evoluções tecnológicas.

Além de serviços como esses, a Vivo Empresas ainda conta com soluções de Conectividade, aluguel de Equipamentos de Microinformática, Cibersegurança, Big Data, Ferramentas de Colaboração, Tecnologia da Informação, Gestão de Tecnologia e IoT.

Por fim, esperamos que este artigo tenha sido esclarecedor, para apoiar a sua decisão sobre os modelos de armazenamento de dados mais adequados à sua operação.

E, antes de ir embora, confira outros artigos que separamos para você:

Então, até breve!

Compartilhe este conteúdo!

Solicite um contato
campo obrigátório

Enviamos conteúdos do seu interesse para seu e-mail, cancele a qualquer momento.

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio