O que é a contabilidade 4.0? Descubra as inovações e vantagens do segmento

Foto do autor

Para ter um negócio bem-sucedido, mais do que ter vontade de empreender, é fundamental conhecer os processos fundamentais ligados à operação. Entre eles, a parte contábil se destaca por ter relação com os aspectos financeiros e jurídicos da companhia. Dessa forma, é importante saber o que há de novo na chamada contabilidade 4.0.

A transformação digital chegou em diversos segmentos. Mas, hoje, o que diferencia uma organização de alta performance das demais é o quanto suas atividades estão digitalizadas. Além disso, a forma como esse método é conduzido impacta diretamente nos resultados. 

Isso acontece porque esses procedimentos devem ser feitos de maneira estratégica e personalizada. Então, é nítido que empresários e gestores devem redobrar a atenção quanto às novidades do mercado, de forma a alcançar destaque e sucesso. Quanto à contabilidade 4.0, há aplicações de inteligência artificial (IA) que trazem uma gama de vantagens.

Neste artigo, serão abordados alguns tópicos sobre o tema, como:

  • Contabilidade no contexto digital;
  • 5 benefícios da digitalização contábil;
  • 3 inovações na contabilidade 4.0;
  • Integrando a transformação digital. 

Contabilidade no contexto digital

A contabilidade 4.0 é o termo de referência para os procedimentos da área de transformação digital. O mercado brasileiro vivenciou uma aceleração nesse quesito nos últimos 2 anos. Segundo a ClearSafe, 85% das companhias de varejo no País já iniciaram esse processo.

Mas, qual é a importância disso? A verdade é que as rotinas contábeis são obrigatórias em qualquer tipo de negócio, desde o MEI (microempreendedor individual) até as grandes corporações e sociedades anônimas (SA). Afinal, todas as pessoas jurídicas têm compromissos e obrigações, como:

  • Declaração de imposto de renda;
  • Pagamentos de impostos e taxas;
  • Realização do balanço e resultados do exercício.

Há normas que regulamentam esses deveres. Elas são determinantes dos processos internos da contabilidade. No entanto, a forma como isso vai ser tratado dentro da organização depende de variáveis. Entre elas, podem ser citados o volume de faturamento, a quantidade de colaboradores e a estrutura das áreas do negócio.

No Brasil, essas leis podem variar de acordo com o porte e o segmento de atuação. Por isso, é importante ter atenção na implementação dos procedimentos. Além disso, há também as IFRS (normas internacionais de relatório financeiro, ou, em inglês, international financial reporting standards), que devem ser usadas como boa prática estratégica para competitividade com outros negócios estrangeiros.

A tecnologia é utilizada para garantir a padronização das rotinas contábeis apresentadas nessas normas. Desse modo, há redução de erros, o que costuma refletir positivamente na receita da organização. 

De acordo com uma pesquisa da McKinsey, as companhias com mais maturidade digital apresentam um EBITDA (earnings before interest and taxes, ou lucro antes de juros e impostos) até 5 vezes maior, comparadas às demais.


LEIA MAIS: A tecnologia como guia da contabilidade nas empresas


E-book | Melhor opção dados da sua empresa_V1

5 benefícios da digitalização contábil

Para entender como essa integração pode impactar positivamente os resultados financeiros das empresas, serão listados, a seguir, 5 benefícios observáveis na dinâmica das organizações, sejam de pequeno ou grande porte. 

1. Potencializa a qualidade da gestão 

Um dos critérios de alta performance nos negócios é a qualidade da gerenciamento. Nos empreendimentos de grande porte, isso é observado diretamente na reputação da marca, no valor de mercado e, claro, no faturamento. 

Esse fator pode ser potencializado com a diminuição de erros operacionais. O que é possível graças ao uso de softwares que reduzem a quantidade de etapas administradas por pessoas. Ressalta-se que os colaboradores podem ser direcionados para atividades menos mecânicas e mais estratégicas, criando oportunidades de gerar ainda mais valor.

Nesse sentido, destacam-se os ERPs (sistemas de gestão integrada, ou, em inglês, enterprise resource planning). Essas ferramentas são utilizadas para controlar e gerenciar rotinas contábeis, como processos de:

  • Compra e gestão de estoque;
  • Inventário de ativos intangíveis e imobilizados;
  • Desmobilização de ativos.

2. Reduz custos operacionais

Quando há excelência operacional, há redução de custos. É comum que empreendedores iniciantes foquem somente no aumento das vendas, mas isso costuma ser uma visão míope. Afinal, para melhorar a relação entre faturamento e receita, é primordial aumentar o ROI (retorno sobre o investimento, ou, em inglês, return over investiment).

Igualmente importante é a definição de uma estratégia de desmobilização de ativos; pois, com o passar muito tempo, podem não ter mais valor de revenda. Se a companhia está buscando uma gestão contábil eficiente, é imprescindível empregar esses recursos e profissionais capacitados.

3. Previne desvio e danos ao ativo imobilizado

As organizações podem usar a contabilidade 4.0 para prevenir furtos e danos ao seu patrimônio. Isso é feito por meio da automação do inventário e implementação de rotinas computadorizadas de validação dos ativos.

Dessa forma, as etiquetas são gerenciadas através de softwares. Além de inibir desvios feitos por pessoas mal-intencionadas, é mais fácil averiguar a ocorrência e identificar o item divergente. 

Danos ao patrimônio também são outro aspecto que pode ser minimizado por meio de uma boa gestão. Mas vale destacar que, para esses itens, pode ser interessante buscar a locação de equipamentos de TI.

Esse é um meio viável para considerar todo o custo e o esforço envolvidos em compra, manutenção e desmobilização. Afinal, há rotatividade de colaboradores e novas tecnologias surgindo rapidamente, demandando trocas com maior frequência.

4. Facilita o balanço contábil

Até mesmo para uma empresa de pequeno porte, cuidar desse balanço não é uma tarefa fácil, sobretudo devido à necessidade de registrar todos os ativos, dívidas, recebimentos e pagamentos. Então, fazer isso em uma planilha não é a melhor opção. 

A automação de processos faz com que esse fechamento seja realizado de maneira mais simples e rápida. Além disso, o uso integrado a recursos de BI (inteligência do negócio, ou, em inglês, business intelligence) ajuda os tomadores de decisão a identificarem oportunidades de otimização mais rapidamente.

5. Fortalece as ações do compliance

O compliance, um dos departamentos mais ligados ao CEO e aos recursos humanos, é uma área estratégica fundamental. Seu método de atuação interfere diretamente na relação com os stakeholders, o que vale principalmente quando se considera a perspectiva dos investidores. Dessa forma, as diretrizes desse setor repercutem no valor da empresa no mercado aberto. Então, é interessante que fique claro para o mercado como a contabilidade 4.0 está sendo implementada na operação da companhia. 

As companhias devem utilizar boas práticas, como benchmarking, terceirização de serviços e produção de relatórios, para fortalecer a reputação do compliance. Esse processo, por sua vez, seria uma vertente dentro do conceito de ESG (meio ambiente, social e governança, ou, em inglês, environmental, social and governance), fator estratégico entre os investidores. 

Afinal, durante a pandemia da covid-19, as organizações sustentáveis tiveram uma melhor resposta ao cenário de crise e obtiveram maior performance, de acordo com Morgan Stanley, especialista em investimentos.

3 inovações na contabilidade 4.0

Para impulsionar os resultados dos negócios, é fundamental conhecer as inovações existentes na área. Assim, é mais fácil identificar as oportunidades na operação e saber como podem gerar valor em curto e longo prazo.

1. Cibersegurança

A cibersegurança é crucial na implementação de recursos que contribuem para garantir a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), prevenindo que informações sensíveis do negócio caiam nas mãos de criminosos digitais. Para melhores resultados, as rotinas precisam estar aliadas a outras tecnologias, como blockchain, criptografia e gestão de acessos com verificação em duas etapas.

2. Business Intelligence 

As ferramentas de BI são indispensáveis no acompanhamento das métricas estratégicas. O maior diferencial dessa inovação é a facilitação no desenvolvimento de análises preditivas, que permite uma tomada de decisão mais precisa e eficaz.

3. Cloud Computing

Essa tecnologia já é amplamente usada e, com a chegada do 5G, há potencial para surgirem novos produtos e serviços. Pode ser utilizada para fortalecer a segurança de acessos, reduzir custos com licenças e favorecer a mobilidade corporativa. 

Um futuro mais integrado 

Estamos vivendo um momento de grandes investimentos em transformação digital, que tende a aumentar nos próximos anos. Até 2024, US$ 2,4 trilhões devem ser aplicados em digitalização, de acordo com dados da Statista. Ou seja, é essencial que gestores fiquem atentos ao fato.

Nesse cenário, a contratação de produtos e serviços de tecnologia para a contabilidade 4.0 deve ser feita de maneira estratégica. Para isso, as companhias podem contar com a Vivo Empresas que pode ajudar oferecendo soluções completas de conectividade, cloud, IoT, big data e mais. 

Então, o que achou deste artigo? Acreditamos que os conteúdos abaixo também possam ser úteis:

Até a próxima!

Foto do autor
Solicite um contato