Troca de links é uma boa ideia? Veja por que a resposta é não

Foto do autor

Dentro das estratégias de marketing digital de uma empresa, o SEO (Search Engine Optimization) é uma das mais importantes. Estar com seu site bem posicionado nos resultados de buscas por determinadas keywords é o sonho de todo profissional da área. Desse modo, para obter esse resultado, é comum apelar para estratégias que nem sempre dão resultado. Como a troca de links, por exemplo.

Também conhecida como link building, a troca de links é uma técnica polêmica. No entanto, você sabe no que consiste e como ela funciona? Veja a seguir.

O que é a troca de links

Buscadores como o Google têm uma série de regras para decidir o que vai aparecer nas primeiras posições da busca. Essa ordem é definida por um algoritmo. Desse modo, para esse algoritmo, quanto mais um site é linkado em outros sites, mais relevante ele é. O resultado disso é um melhor posicionamento nos resultados da busca por determinados termos.

No entanto, o problema é que, sabendo disso, muitos profissionais do marketing digital começaram a trabalhar com a troca de links. Ou seja, algum site cita seu negócio e coloca o link de sua página. Em troca disso, exigem que você faça o mesmo no seu site, ou então pague pela “gentileza”.

O que acontece é que essa prática fere as diretrizes do Google, desse modo, pode gerar uma penalização. Portanto, o que parecia ser uma boa ideia, acaba não sendo mais.

Muitas vezes isso é feito naturalmente. Ou seja, o próprio usuário percebe a relevância do conteúdo de uma página e decide compartilhá-lo na internet. Entretanto, há situações em que isso ocorre de forma produzida, e o resultado acaba sendo negativo. É o que defende o CEO da Performa Web, Denis Casita. Por isso, trabalhar para criar conteúdo de qualidade, que geram links orgânicos, é muito mais efetivo que pagar pela troca de links.

Troca de links é uma boa ideia?

Fazer um site aparecer na primeira página de um buscador é o objetivo do profissional de SEO.

E-book | Vantagens boa internet_V1

3 dicas de SEO para fugir da troca de links

Confira abaixo três dicas que você pode usar para melhorar a posição do site da sua empresa no Google sem apelar para a troca de links.

1. Melhore a experiência do usuário

Ter uma landing page otimizada e com conteúdo relevante ao termo buscado é importante, mas pouco vale se o usuário não tiver uma boa experiência ao chegar na página. “O Google analisa o percentual de pessoas que clicam em um link no resultado de pesquisa, acessam o site e que, em um curto período de tempo, retornam ao mesmo resultado de pesquisa. Isso leva a crer que o usuário não encontrou o que procurava no site ou não teve uma boa experiência”, afirma Casita.

Conheça vantagens do mobile commerce e a importância de focar em UX

2. Melhore o tempo de carregamento do site

A otimização da velocidade de carregamento do site é um dos critérios que garantem uma posição melhor nos resultados. Compare o tempo de resposta do seu servidor com o de seu concorrente e acompanhe o tempo de carregamento total da página.

3. Otimize o snippet

Altere qualquer meta description que esteja duplicada entre as páginas do seu site, pois os buscadores consideram isso.

Foto do autor
Solicite um contato