Como usar o Google Analytics: tutorial básico para começar

Foto do autor

Ferramenta gratuita do Google para mensurar dados de websites, o Google Analytics se transformou na plataforma de análise mais utilizada do mundo. No entanto, não é preciso ser especialista em programação para descobrir como usar o Google Analytics.

Desse modo, a ferramenta permite que as empresas entendam o comportamento dos usuários e otimizem o site institucional de olho nesses dados. Confira algumas dicas para dar os primeiros passos na plataforma.

Como usar o Google Analytics?

Descobrir as páginas mais acessadas do seu site é uma das funcionalidades do Google Analytics.

Como usar o Google Analytics

O cadastro no site é simples. Tudo que você precisa fazer é acessar o site do serviço e seguir os passos para criar a sua conta. Desse modo, você deve informar o nome da conta, URL do site, país, fuso horário e categoria do setor.

Em seguida, é necessário inserir o código de monitoramento fornecido pelo Google Analytics no seu website. A maioria das ferramentas de criação de sites ou plataformas de e-commerce já possuem um campo onde o proprietário pode inserir a tag. Ou seja, se a plataforma utilizada não tiver esse recurso, já é um sinal de que está ultrapassada.

Para solucionar esse problema, uma dica é inserir o código no cabeçalho do seu site. Afinal, essa linha de programação se repete em todas as páginas, conforme exige a plataforma do Google.

Depois disso, a ferramenta exibirá os dados com o intervalo máximo de 24 horas. A partir daí, é possível acessar o Google Analytics e acompanhar os relatórios configurando o intervalo de tempo.

Além disso, há uma ampla gama de informações à disposição. Através do Google Analytics, é possível mensurar dados como número de visitas, média de páginas acessadas e páginas mais acessadas. E mais tempo de permanência no site, origens de tráfego e mensuração de metas.

Prepare seu negócio

Atenção às métricas principais

Na condição de iniciante, você precisa estar atento às seguintes métricas, destacadas pelo gerente da Goobec:

  • Visualizações de página: número de vezes em que as páginas foram visualizadas
  • Sessões: número de visitas ao site, já que uma sessão pode conter mais de uma visualização de página
  • Usuários: número de pessoas que acessaram o site, já que um usuário pode ter realizado mais de uma sessão
  • Páginas/sessão: média de páginas visualizadas por sessão
  • Duração média da sessão: tempo médio em que o usuário ficou no site
  • Taxa de rejeição: percentual de sessões em que o usuário acessou apenas uma página do site

Se você ficar de olho nessas métricas, já conseguirá entender e mensurar o desempenho do seu site. No entanto, tão importante quanto entender como o usuário se comporta é descobrir de onde ele veio. Desse modo, a dica é seguir o caminho Aquisição > Todo o tráfego > Origem/Mídia, que compara o desempenho das diferentes origens de tráfego para o site.

Estabelecer métricas é essencial para impulsionar o marketing digital

Assim, você consegue analisar a origem dos acessos e direcionar os investimentos. Ou seja, se a maioria dos seus usuários chega ao site por meio das redes sociais, talvez valha a pena manter a estratégia de social media.

Por fim, apesar de contar com tutoriais para facilitar sua utilização (confira aqui), aprender como usar o Google Analytics pode ser um desafio árduo para quem pretende analisar sites muito extensos. A dica, nesse caso, é recorrer a especialistas em otimização de websites, pelo menos para orientação inicial.

Foto do autor
Solicite um contato