Ferramentas de colaboração: conheça 4 opções para equipes remotas

Foto do autor

Cada vez mais promissoras para as empresas, as equipes de trabalho remotas são a opção do futuro. Basta que os profissionais tenham acesso à internet para se comunicar com colegas e desenvolver atividades em conjunto. Isso pode acontecer por meio de um software de gestão colaborativa, independente do lugar em que estejam.

Para aderir a essa tendência, as empresas contam com inúmeros softwares colaborativos online que possibilitam a atuação remota. Ou seja, podendo selecionar aquelas que mais se adequam às necessidades do negócio. Se você está em dúvida em relação à escolha de uma ferramenta colaborativa, veja quatro opções disponíveis online.

4 opções de softwares de gestão colaborativa para gerenciar equipe remota

Com as potencialidades que as ferramentas colaborativas oferecem, a equipe remota pode realizar o trabalho à distância de uma forma muito mais fácil e rápida. Confira quatro opções de plataformas.

Três pessoas reunidas no ambiente de trabalho em frente ao notebool

Ferramentas colaborativas agilizam os processos de trabalho de equipes remotas.

Google Documentos

A ferramenta é um dos serviços grátis oferecidos pelo Google e tem funcionalidades relevantes para equipes remotas. Com ela, é possível que mais de uma pessoa compartilhe e edite textos aos mesmo tempo. Desde que seja definido os usuários que podem ter acesso aos documentos.

Outras opções são a adição de comentários e a criação de novos documentos, por exemplo. Essas ações, que podem ser feitas de forma colaborativa, são realizadas na nuvem, agilizando os processos do trabalho e garantindo a segurança das informações.

Microsoft Office 356

Ferramenta em nuvem da Microsoft, o Office 356 permite que as equipes trabalhem remotamente, podendo compartilhar e modificar arquivos com outros colaboradores, acessar documentos e agendas e se comunicar com outras pessoas por meio de mensagens instantâneas, por exemplo.

Além de utilizar o sistema de nuvem, a ferramenta possibilita a execução de tarefas offline, e o usuário pode escolher onde deseja armazenar dados – no servidor local ou online.

Sqwiggle

Essa ferramenta permite que grupos se reúnam no ambiente digital por meio de vídeo. Com ela, é possível conversar com uma ou mais pessoas ao mesmo tempo por streaming, a partir da criação de salas de serviço, em que cada integrante possui um espaço na tela. Além disso, os usuários podem compartilhar arquivos e enviar mensagens privadas em uma sala de chat auxiliar. No primeiro mês, o serviço pode ser utilizado gratuitamente. Depois, é preciso pagar uma taxa mensal.

BusyFlow

Com o BusyFlow, é possível utilizar os serviços de forma colaborativa com outras pessoas. A ferramenta permite que a equipe remota agrupe arquivos e aplicações de diferentes plataformas em um único ambiente digital. Entre as plataformas suportadas por ela estão o Google Docs, Dropbox e Pivotal.

Webinar | Proteger sua empresa de ataques virtuais_V1

Diferentes medidas facilitam o trabalho remoto

Essas diversas opções de ferramentas colaborativas certamente tornam o trabalho remoto muito mais fácil e prático. Mas outras medidas também devem ser tomadas para tornar o trabalho à distância mais eficiente.

Professora de Administração de Negócios e Gerenciamento e Organizações da Universidade de Michigan, Gretchen Spreitzer recomenda duas ações. “Sugiro check-ins regulares por telefone. Funcionários também podem escrever e compartilhar um pequeno resumo ao final de cada dia de trabalho. Se isso ajudar o chefe a se sentir mais confortável”, aconselha.

Trabalho remoto: tendência atraente

Gretchen afirma que pode ser uma boa ideia para os profissionais trabalharem meio turno à distância e outro na empresa. Tanto essa opção quanto o trabalho remoto integral, além de serem atraentes para os funcionários, podem trazer vantagens econômicas à empresa.

Prova disso, são os índices relacionados ao trabalho remoto. Nos Estados Unidos, por exemplo, se os profissionais permitidos a fazer home office aderissem a essa possibilidade por meio período, as companhias poupariam 500 bilhões de dólares por ano juntas, de acordo com dados da consultoria Global Place Analytics.

Foto do autor
Solicite um contato