Saiba como aumentar a empatia da marca na internet

Foto do autor

É praticamente impossível não pensar na internet quando o assunto é divulgação da marca. Desse modo, o grande desafio é conseguir engajar os clientes. Ou seja, qualificar o seu envolvimento e intimidade com a marca. A melhor maneira de pensar em estratégias para atingir esse objetivo é praticando a empatia.

“Hoje em dia a palavra de ordem é engajamento com o cliente e conteúdo”, diz José Coscelli, CEO da ReachLocal para a América Latina. Segundo ele, as redes sociais são uma poderosa ferramenta para esse fim. Especialmente devido à possibilidade de segmentar com precisão o público que será impactado. No entanto, além de saber para quem se está falando, é importante saber o que falar, E aí entra a empatia na comunicação online.

Descubra os 5 segredos de ouro para engajar seu cliente!

O que é empatia

De uma maneira muito simplificada, empatia é se colocar no lugar do outro. Desse modo, além de compreender os sentimentos e perspectivas de uma outra pessoa, ter compaixão por ela. Ou seja, preocupar-se com o seu bem estar e saber transmitir a ela que você a compreende profundamente.

O que isso tem a ver com o mundo dos negócios? Muito fácil. Quando uma marca consegue ter uma relação desse tipo com o cliente, o engajamento dele será muito maior. O que se converte em mais influência da empresa sobre ele e em um relacionamento de qualidade superior entre as duas partes. Isso vai acontecer se a empresa conseguir se colocar no mesmo nível que o público-alvo. Ou seja, criando um ambiente propício para o fortalecimento da intimidade.

Webinar | Tendências em tecnologia proteger sua empresa_V1

Redes sociais

O ambiente virtual mais adequado para se colocar em pé de igualdade com o público é o das redes sociais. Um bom trabalho nesse meio faz a empresa ser vista não como uma grande, fria e distante corporação. E sim como uma marca com uma forte identidade, com a qual cria-se uma identificação.

Como se faz isso? Primeiro, conheça profundamente o público-alvo, através do mapa da empatia (veja a seguir). Além disso, se coloque no lugar dele e pense que conteúdo ele gostaria. Fundamental nas redes sociais é, também, responder quaisquer perguntas e reclamações que sejam feitas. E sempre com a máxima educação, nunca com agressividade ou prepotência.

Sua marca causa empatia?

Mapa da empatia

Storytelling

Eis um termo muito usado atualmente no mundo do marketing. Storytelling é, basicamente, a estratégia de contar uma história com o objetivo de fomentar a identificação do público com a marca.

Desse modo, se exercita a empatia e, mais uma vez, se coloca-se no lugar dos clientes. Se o seu produto ou serviço resolve o problema deles, por exemplo, conte uma história que mostre isso, agregando valor humano à empresa.

Mapa da empatia

Colocar-se no lugar do outro só é possível se você souber exatamente qual é o seu perfil. Para facilitar esse exercício existe o mapa da empatia. Crie personas, ou seja, personagens do público-alvo. Defina a idade, o gênero, o estado civil, emprego, classe social, local onde mora, etc.

Feito isso, você terá quatro perguntas-chave para responder sobre essa persona: o que vê?, o que ouve?, o que pensa e sente? e o que fala e faz?

Além disso, cada uma dessas questões podem ser divididas em novas perguntas. Quem são seus ídolos, seus sonhos, seus hobbies… Faça isso com várias personas e você terá, aí, um bom material para aumentar a empatia com o seu público-alvo.

Foto do autor
Solicite um contato