Faça acontecer! Veja dicas para montar o seu comércio online

Foto do autor

Uma boa ideia não basta para fazer sucesso no comércio online. No entanto, ela é um bom ponto de partida para que você comece a estruturar o seu negócio.

Depois da ideia inicial, é hora de elaborar um planejamento completo, o plano de negócios. Nele, você analisará custos, questões de logística, possibilidade de retorno, entre outros fatores. Desse modo, se os números não fecharem neste momento, você não precisa nem perder tempo.

Dicas para criar seu comércio online

Caso o plano de negócios pareça promissor, é hora de buscar referências para começar o seu e-commerce. Desse modo, veja essas dicas:

– Diga o que sua empresa vende: em poucas palavras, explique o que você faz e o que vende.

– Utilize títulos chamativos: tente se apresentar e fazer com o que o cliente sinta vontade de ter aquele produto.

– Mantenha o site atualizado: se o cliente perceber que o site está desatualizado, vai perder o interesse pela sua marca.

– Seja claro e intuitivo: tente manter um padrão de organização das informações, para que o cliente saiba onde encontrá-las. Tenha um processo simples para as vendas. De preferência, contrate um profissional para ajudar a estruturar o seu website.

– Esteja presente nas redes sociais: cada vez mais os clientes buscam informações no Facebook, Twitter, Instagram, entre outras. Além disso, é importante que estas redes estejam atualizadas

– Utilize o SEO ao criar o site: Search Engine Optimization são técnicas que podem melhorar o posicionamento da página no Google. Não deixe de levar esse buscador em consideração ao criar e planejar o seu e-commerce

– Crie conteúdo para vender mais: Branded Content é um termo em ascensão nessa área. Com ele, você pode oferecer um serviço de informação para o seu público-alvo. Além disso, pode apresentar a ele diferentes opções de compra relacionadas.

Veja como é possível engajar clientes com conteúdo de qualidade

Um comércio online exige muito planejamento.

Um comércio online exige muito planejamento.

Prepare seu negócio

O que não fazer no comércio online

Não basta fazer tudo certinho entre os itens ali em cima se você errar em algum ou alguns dos pontos abaixo:

– Não dificulte os contatos com os clientes: não basta querer atrair internautas com promoções excelentes se o cliente não pode ou não consegue encontrar sua empresa. Desse modo, deixe seus contatos disponíveis. Assim, seu cliente pode tirar dúvidas e, consequentemente, adquirir seus produtos.

– Não coloque fotos que não sejam do seu produto. Embora deixe a página esteticamente mais bonita, essa atitude pode acarretar problemas jurídicos. Além disso, você está iludindo o cliente e prejudicando a imagem da sua marca ou empresa.

– Divulgue os produtos novos: tenha um banco de dados e o utilize para avisar, por e-mail, sobre promoções e produtos novos. As redes sociais também são muito úteis nesses anúncios.

– Observe prazos de entrega: não importa qual seja o prazo, trate de deixar essa informação bem clara e depois cumpra o prometido.

Números do comércio online

Se você está em dúvida se deve ou não investir em uma loja virtual, talvez os números desse mercado global possam convencê-lo.

Conforme uma estimativa do grupo eMarketer, o comércio online movimentou 1,45 trilhão de dólares em vendas em 2014, um crescimento de quase 20% em relação a 2013. A campeã de transações online é a China, com 426,2 bilhões de dólares em 2014, quase 40% a mais do que os Estados Unidos, que aparecem em segundo lugar, com 305,6 bilhões arrecadados.

Na América Latina, o ranking do e-commerce coloca o Brasil na dianteira, com aproximadamente 18 bilhões de dólares em vendas em 2014. Apenas a China cresce mais do que a América do Sul em faturamento no comércio eletrônico. No continente, Brasil, México, Argentina, Colômbia e Chile são os expoentes.

Foto do autor
Solicite um contato