NFC: saiba como esta tecnologia pode beneficiar os negócios

Foto do autor

NFC, sigla para Near Field Communication, é uma tecnologia de comunicação sem fio de curto alcance que possibilita que dois dispositivos eletrônicos se comuniquem. Presente em diversos smartphones e smartwatches, é muito usada em transações financeiras, como pagamentos sem contato. Suas aplicações, no entanto, vão além. É possível utilizar o recurso, por exemplo, para o destravamento de portas e, até mesmo, em roletas de transporte público.

Considerado simples e seguro, o NFC pode ser usado pelos negócios para variadas finalidades. Dentre elas, monitoramento de entrada e saída de funcionários, gerenciamento de estoque e aprimoramento do serviço de atendimento ao cliente. Veja também:

  • O que é a tecnologia NFC
  • Como pode ser usada pelos negócios
  • Principais benefícios do NFC
  • Tendências que envolvem essa tecnologia

O que é a tecnologia NFC

O NFC que, em tradução livre, significa algo como “comunicação por campo próximo”, é uma evolução da RFID (Radio Frequency Identification) que é utilizada, por exemplo, em cartões para entrada em prédios ou passe livre em pedágios.

A principal diferença entre NFC e RFID é que a primeira tecnologia pode ser considerada uma versão de alta frequência da segunda. Isso permite que a transferência de dados por NFC aconteça com rapidez e a uma distância mais próxima do que a RFID

Na prática, o NFC precisa estar bem próximo do dispositivo receptor, em torno de 10 centímetros, para que a captação do sinal aconteça. Além disso, dispensa pareamentos, como acontece com o Bluetooth. Essas características o tornam uma opção segura, que pode ser utilizada como alternativa aos cartões de crédito em serviços de pagamento móvel, a exemplo de Google Pay, Samsung Pay e Apple Pay.

Em resumo, a tecnologia NFC permite a realização de transações sem contato, o compartilhamento de conteúdo digital e a conexão entre dispositivos com um simples toque. O sistema tem um limite de velocidade de 424 kbit/s. Por isso, foi projetado para trocar pouca informação, de forma rápida e fácil.

Como funciona o NFC 

Para a tecnologia NFC funcionar, é necessário ter dois dispositivos: um será o remetente, e o outro o receptor. A mecânica é simples: basta aproximar o leitor NFC de uma tag ou de outro leitor para que, assim, o dispositivo leia as informações armazenadas e, posteriormente, realize uma ação específica. Como quase qualquer ação pode ser gravada nas etiquetas, os usos da tecnologia NFC são bastante extensos.

Tipos de dispositivos

Além de possibilitar uma transferência de dados com rapidez e segurança, o NFC não demanda uma conexão com a Internet. No entanto, para que a troca entre dispositivos aconteça, é necessário que haja compatibilidade entre eles. É preciso que um transmita o sinal e que o outro o receba. 

Os dispositivos podem ser passivos ou ativos. O primeiro tipo é capaz de enviar informações para outros dispositivos NFC sem necessidade de uma fonte de alimentação. Dispositivos passivos, em contrapartida, não podem se conectar a outros da mesma categoria. 

Além disso, não fazem o processamento de informações enviadas de outras fontes. Enquadram-se nessa categoria cartões que precisam de um chip, como os de transporte, débito ou crédito e, ainda, as tags NFC.

Já os dispositivos NFC ativos podem enviar e receber dados, além de poder se comunicar com outros devices, ativos ou passivos. Os smartphones, por exemplo, têm um dispositivo ativo, assim como terminais de pagamento por toque e leitores de cartões de transporte público.

Webinar | Como manter a privacidade de dados_V1

Por que NFC merece a atenção das empresas

É fato que tecnologias sem contato, como NFC e QR Codes, se transformaram em ferramentas valiosas para as empresas nos últimos anos. Isso porque, aliados com outras tecnologias, como o Bluetooth, permitiram que os negócios criassem soluções personalizadas.

Não à toa o mercado de chips NFC deve crescer de US$ 8.714,4 milhões em 2021 para US$ 17.827 milhões em 2028. As informações são do relatório NFC Chip Market Forecast to 2028 – COVID-19 Impact and Global Analysis, publicado pela Insight Partners, em fevereiro de 2022.

O pagamento móvel é um dos usos mais populares da tecnologia NFC. E, ainda, as expectativas dos clientes em relação à forma como eles pagam por produtos e serviços também mudaram. 

De acordo com o estudo The Visa Back to Business Study 2021 Outlook, realizado pela Visa, 60% dos brasileiros não compram em uma loja que não oferece uma forma de pagamento sem contato.

O estudo mostra, ainda, que consumidores brasileiros mudaram seus hábitos de consumo para incluir compras on-line sempre que possível (64%) e não usar dinheiro com frequência (56%).

Possíveis usos do NFC pelas empresas

Em um contexto em que há mais de dois bilhões de dispositivos habilitados para NFC em todo o mundo, é natural que o uso da tecnologia pelas empresas aumente cada vez mais. A solução pode apoiar no gerenciamento de processos e no controle de acessos.

Também tem aplicação na manutenção de equipamentos, e pode aumentar a segurança de funcionários, além de otimizar a produtividade e a eficiência. Confira possíveis usos da tecnologia NFC pelas empresas.

Identificação de pessoas, equipamentos e locais

A tecnologia NFC permite identificar, de forma segura, equipamentos, pessoas e locais. É possível usar o recurso, por exemplo, para identificação de funcionários. Basta aproximar o dispositivo móvel de uma tag NFC para ter informações sobre a pessoa e registrar sua presença. 

As empresas podem usar NFC para gerenciar e fazer a manutenção de ativos diversos e, além disso, efetuar controle de acesso a determinados locais de uma fábrica ou escritório. 

Gerenciamento de estoque

As etiquetas NFC podem apoiar as empresas também na gestão de estoque. Ao colocar uma tag em uma mercadoria, por exemplo, é possível identificar sua localização e ter rapidamente todas as informações relacionadas ao item. Dentre estas, o lote de produção e a documentação associada. 

O uso da tecnologia NFC pode, portanto, otimizar o funcionamento das áreas de logística e transporte. Permite, por exemplo, que operadores de armazéns identifiquem produtos com mais rapidez e facilidade. Nesse sentido, o processo de inventário torna-se menos lento e dispendioso, economizando recursos financeiros e humanos.

Experiência do cliente

É possível, também, usar a tecnologia NFC para aprimorar a relação do cliente com a marca. Com o apoio desse recurso, pode-se criar experiências interativas. Quando o consumidor acessa a etiqueta de determinado produto, pode ter acesso a todas as informações sobre ele, vídeos e se conectar de maneira automática às mídias sociais da marca.

Empresas podem usar NFC para oferecer recomendações de produtos. Uma opção é sugerir para o cliente outros itens similares ao que ele adquiriu recentemente. A solução pode, ainda, apoiar a empresa na construção de programas de fidelidade e recompensas. Por meio do NFC, o consumidor pode ter acesso a ofertas especiais, acumular pontos ou aderir a algum tipo de clube.

Segurança

Outro uso essencial da tecnologia NFC pelas empresas é aprimorar a segurança e ter maior controle dos protocolos corporativos. Esse recurso é especialmente importante para segmentos que trabalham com máquinas e equipamentos que necessitam de cuidado especial.

É possível usar o NFC para monitoramento de equipes e fornecer alerta sobre espaços que ofereçam riscos para os funcionários. A tecnologia permite, por exemplo, parar automaticamente uma máquina, caso o operador entre em uma área com restrições.

Benefícios da adoção do NFC 

A tecnologia NFC oferece alguns benefícios que fazem a diferença para as empresas. Dentre estes, conveniência, rapidez na configuração, mais segurança e a possibilidade de ter atualizações em tempo real. A seguir, saiba mais sobre as vantagens que o NFC oferece para negócios de todos os portes.

Conveniência

Um dos principais benefícios do NFC tanto para empresas quanto para pessoas físicas é a sua conveniência. Afinal, um smartphone, por exemplo, é um equipamento acessível. 

Nesse sentido, é uma facilidade usar o aparelho para realização de pagamentos, seja em uma loja ou em um meio de transporte público. Além disso, cartões de crédito sem contato que contam com a tecnologia NFC são rápidos, otimizando o tempo da empresa e o do cliente.

Rapidez na configuração

Empresas devem prestar atenção especial em relação à tecnologia NFC também devido à sua simplicidade de configuração. Por exemplo, tanto em um celular Android quanto em um iPhone, o usuário consegue mudar para o modo NFC sem grandes dificuldades, tornando-os aptos a aproveitar tudo o que essa solução tem a oferecer.

Mais segurança 

De forma geral, os clientes têm mais segurança ao pagar usando um dispositivo habilitado para NFC. Isso porque, dessa maneira, ninguém tem acesso físico às informações do cartão de crédito do consumidor. Além disso, em caso de roubo ou furto, PIN e senha estarão protegidos. 

Atualizações em tempo real

Em um mundo que exige respostas rápidas, atualizações em tempo real fazem a diferença para o desempenho de um negócio. Com a adoção do NFC, é possível fazer o rastreamento de funcionários e receber informações atualizadas de gestores sobre determinado tema. Se um cliente precisar de dados mais detalhados sobre um item, basta que o gerente use seu smartphone para acessar a tag NFC e dar ao consumidor a informação de que ele precisa.

Variedade de usos

Outro benefício relevante de investir na tecnologia NFC é a sua versatilidade. Isso porque empresas podem usar a solução em diferentes áreas. Por exemplo, de pagamentos a controle de estoque, passando pelo aprimoramento da experiência do cliente com seus produtos e serviços, o que é essencial para a fidelização. 

Melhor atendimento ao cliente

Não é à toa que o NFC é muito conhecido por facilitar o pagamento em lojas físicas. Esse é, sem dúvidas, um dos seus principais benefícios. Afinal, criar formas mais eficientes de reduzir a fila dos caixas e agilizar o atendimento é algo que faz a diferença no resultado das empresas e, até mesmo, em sua reputação.

Leitores de cartão NFC otimizam o momento de pagamento, enquanto as tags com essa tecnologia também ajudam os consumidores a encontrar a informação de que precisam sobre determinado produto. 

Investir em NFC é uma forma de reduzir o tempo de espera do cliente, bem como permitir que ele acumule pontos em programas de fidelidade ou tenha acesso a ofertas exclusivas, com cupons pré-carregados, por exemplo. 

Eventuais riscos e desvantagens do uso de NFC

Apesar de o uso de NFC ter cada vez mais que estar no radar das empresas, é importante, também, se atentar quanto a eventuais riscos e desvantagens no uso dessa tecnologia. O alcance dessa solução é limitado. 

Se os dois dispositivos que devem ser conectados não estiverem muito próximos, não é possível estabelecer uma conexão entre eles. Nesse caso, a melhor opção é recorrer ao Bluetooth ou ao WiFi.

A privacidade também pode ser uma questão. Há, por exemplo, a possibilidade de invasores usarem a tecnologia para rastreamento de usuários sem o seu conhecimento, como em casos envolvendo a Apple AirTags. Além disso, há sempre que se reforçar questões relativas à segurança a partir do momento que hackers com foco em mobile estão sempre em busca de possíveis vulnerabilidades.

Um outro ponto de atenção em relação ao NFC é a sua baixa taxa de transferência. A tecnologia tem uma velocidade relativamente baixa (400 Kbit/s), então, não é a mais indicada para transferência de arquivos grandes, como vídeos.

É importante, ainda, ficar de olho em possíveis malwares. Afinal, como o NFC também pode ser usado para transferências de dados de um dispositivo para outro, é preciso estar atento para não fazer download de um malware que seja um risco para um dispositivo pessoal e corporativo. 

Tendências que envolvem NFC

O número de dispositivos wearable em todo o mundo mais do que dobrou no espaço de três anos, passando de 325 milhões, em 2016, para 722 milhões em 2019, segundo o Statista

A previsão é de que o número de dispositivos “vestíveis”, como smartwatches e fones de ouvido, chegue a mais de um bilhão até 2022. Essa tendência faz com que as empresas tenham que olhar com ainda mais atenção para o NFC, que é uma tecnologia muito usada nesses dispositivos. 

Segundo o relatório The Mobile Economy Latin America 2021, da GSMA, 73% da população da região assinará serviços móveis até o final de 2025. Nesse período, a adoção de smartphones chegará a 81% na região. Nesse cenário, é esperado que o NFC impulsione o crescimento de pagamentos móveis. E, além disso, tenha interação direta com os bilhões de dispositivos de Internet das Coisas (IoT), que estarão cada vez mais em uso. 

A tecnologia NFC veio para ficar. Conquistando espaço maior, sobretudo em um cenário pós-pandêmico, em que o pagamento sem contato se tornou preferência de grande parte dos clientes, a solução tem diversas outras aplicações para as empresas. 

Para viabilizar a operação de aplicações como essa, a Vivo Empresas oferece, em seu portfólio, produtos e serviços baseados em tecnologias digitais que oferecem praticidade e rapidez no dia a dia de qualquer negócio. Dentre eles, IoT, Cloud Computing e 5G, que, em integração com tecnologias como o NFC, aumentam a produtividade e a eficiência da sua empresa, bem como podem proporcionar os melhores serviços para os consumidores.

Gostou deste conteúdo sobre NFC? Então, leia também:

Foto do autor
Solicite um contato