Como as tecnologias 5G e Internet das Coisas se relacionam? Entenda como aplicá-las no seu negócio

Foto do autor

A tecnologia 5G e a IoT (sigla derivada de Internet of Things, expressão inglesa para Internet das Coisas) são inovações que, quando combinadas da maneira certa, podem potencializar os resultados de diversos modelos de negócio. 

É verdade que cada uma pode ser adotada isoladamente em diferentes processos, trazendo vantagens reais. Entretanto, quando implementadas de forma integrada e considerando as particularidades da operação em questão, permitem contornar obstáculos e alcançar metas desafiadoras.

Isso porque, somada à mobilidade, alta disponibilidade e velocidade prometidas pela quinta geração da internet móvel, a IoT é capaz de conectar dispositivos em maior escala, tornando mais ágil a comunicação entre todos os elementos da rede. 

Não por menos, espera-se que ambas pavimentem o caminho para inovações que hoje estão apenas na imaginação do público, como a presença de carros totalmente autônomos em perímetros urbanos, por exemplo. 

Muito embora a tecnologia 5G só deva chegar ao Brasil em 2022, já é possível vislumbrar como sua implementação pode repercutir em outras soluções tecnológicas e até mesmo nos negócios. 

No artigo de hoje, descubra como e por que a nova geração em conectividade móvel impactará a Internet das Coisas e como a sua empresa pode se preparar para tal evolução. Aproveite para conferir também:

  • Qual a relação entre 5G e Internet das Coisas?
  • Tendências em IoT para o pré e o pós-5G;
  • Quais as aplicabilidades da IoT de uma forma geral?
  • A IoT pode ser usada em diferentes mercados?
  • Como colocar a IoT em prática no meu negócio?

Como é a interface entre 5G e IoT?

Mulher segurando celular em praça pública representando o uso do 5G
Tecnologias 5G e Internet das Coisas vão revolucionar o comportamento do consumidor

Para compreender o funcionamento da interface entre essas duas tecnologias, primeiramente é necessário ter clareza quanto ao significado de cada uma. 

A rede 5G é a mais nova geração da internet móvel. Assim, não por acaso, é mais estável e mais rápida que as anteriores. Sua transmissão de dados é tão ágil e confiável que deve levar a telemedicina a outro patamar, permitindo a ampliação de cirurgias remotas – feito que também só se tornou possível graças à IoT

Inclusive, de acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria PwC em 2021, estima-se que, até 2030, $330 bilhões devem ser adicionados ao PIB (Produto Interno Bruto) global a partir da implementação do 5G no gerenciamento de serviços públicos inteligentes.

Em contrapartida, a IoT une conectividade e inteligência para integrar dispositivos físicos, tanto entre si quanto com um ambiente virtual. Assim, trata-se de uma inovação que potencializa a mobilidade tecnológica.

Os exemplos mais corriqueiros de Internet das Coisas costumam estar em nossos lares, como nos eletrodomésticos inteligentes. Contudo, no âmbito corporativo e industrial, a capacidade da IoT, é ainda maior.

Isso porque é o recurso que viabiliza a automação de cadeias produtivas inteiras nas fábricas, além de algumas rotinas e processos em escritórios. Ou seja, não é por menos que, segundo dados apurados pela IoT Analytics Research 2021, os investimentos das empresas nessa tecnologia devem crescer 27% até 2025.

Assim, a relação entre a tecnologia 5G e a IoT é a conectividade e oportunidade de expansão que uma tem a oferecer para a outra. Como é de se imaginar, hoje, o 4G já permite a aplicação de diversas soluções de IoT, abordagem que também pode ser chamada de ‘conexão M2M’ (Machine to Machine, ou, de Máquina para Máquina).

Entretanto, graças à velocidade de conexão até cem vezes maior*, o 5G é um recurso que potencializa e amplia a rede que conecta esses equipamentos. Juntas, portanto, essas duas tecnologias são primordiais para a transformação digital das organizações. 

E sendo implementadas da maneira adequada, podem promover uma série de benefícios aos negócios, como:

  • Redução de custos operacionais;
  • Eficiência de processos;
  • Mais saúde e bem-estar no trabalho;
  • Melhora na qualidade dos produtos e serviços. 
Webinar | Como manter a privacidade de dados_V1

Possíveis aplicações do 5G e da IoT nas organizações

De forma geral, 5G e Internet das Coisas podem ser implementadas em diversos aspectos de um negócio. Naturalmente, dependerá do planejamento estratégico de cada empreendimento. 

Além disso, vale destacar que ambas podem ser adaptadas a organizações de qualquer tamanho, seja uma pequena empresa ou uma grande corporação. Isso porque um aspecto interessante dessas tecnologias é a escalabilidade

Por sua vez, essa é uma qualidade importante para a manutenção da alta performance em um contexto de expansão, seja ela planejada ou não. Afinal, é preciso que a tecnologia embarcada num empreendimento acompanhe seu crescimento ou redução.

A seguir, veja as oportunidades de processos que podem ser otimizados a partir das tecnologias 5G e Internet das Coisas.

Experiência do cliente

Durante um seminário do Thinking with Google, em 2017, Claudia Sciama, diretora de varejo do Google Brasil, destacou que vivemos a era do imediatismo. Nesse contexto, o comportamento do consumidor mudou drasticamente, comparado com alguns anos atrás. Assim, o conceito de assistência se destaca.

Nesse sentido, 5G e IoT podem ser aplicadas para promover a experiência do “agora” para o público. Além disso, é possível desenvolver soluções integradas às assistentes de voz, para dar ainda mais flexibilidade e dinamismo para os usuários.

Entregar uma experiência diferenciada aos seus clientes é essencial para a tomada de decisão de compra e para fidelizá-lo. Segundo uma pesquisa feita pela PwC em 2018, 89% dos entrevistados brasileiros afirmaram que a qualidade da experiência é fator decisivo para a compra, e que eles estariam dispostos a pagar mais por isso.

Cibersegurança

De acordo com a pesquisa Panorama de Ameaças Cibernéticas, desenvolvida pelo FortiGuard Labs, em 2020, o Brasil sofreu 8,4 bilhões de tentativas de invasões maliciosas em 2020. 

O número corresponde a 20% do total de toda a América Latina. Nesse cenário, portanto, é essencial que as organizações invistam mais esforços para potencializar a segurança da informação.

Nesse aspecto, a tecnologia 5G também pode ajudar, otimizando e suportando sistemas de missão crítica – aqueles que dependem de alta disponibilidade. Esse é um fator importante se considerarmos que equipamentos e infraestruturas de proteção digital precisam ser a prova de falhas, inclusive no que diz respeito à conexão.

Contudo, um outro aspecto também deve ser levado em conta: é preciso investir em outras barreiras cibernéticas para mitigar o risco, como é o caso do Cloud Computing (Computação em Nuvem), que também dispõe de barreiras próprias contra ciberataques. 

Business Intelligence

Business Intelligence, ou Inteligência do Negócio, diz respeito a uma série de softwares e sistemas que permitem a análise automatizada e um alto volume de dados. Naturalmente, a definição de indicadores de sucesso deve ser feita pelos tomadores de decisão. Assim, os dados são modelados considerando essas diretrizes.

A Inteligência do Negócio é uma das frentes estratégicas da gestão, uma vez que permite a prática da tão falada ’cultura Data Driven’ (Guiada a Dados). Dessa forma, os tomadores de decisões podem atuar de maneira preditiva e, havendo incidentes, é possível ter um tempo de resposta menor. 

Implementando as tecnologias 5G e IoT juntas, o poder do Business Intelligence é potencializado. Afinal, com uma velocidade de conexão maior entre os meios físico e virtual, os dados são captados e processados de forma igualmente mais ágil. 

Além disso, novamente o fator mobilidade da nova geração das redes contribui, uma vez que permite o desenvolvimento de ferramentas de gestão até então inéditas, que explorem essa capacidade.

A IoT pode ser usada em diferentes mercados e setores?

Braço de homem idoso com relógio inteligente
Relógios inteligentes são o início de uma nova era no setor da saúde

A Internet das Coisas é suficientemente versátil para se adequar a diferentes contextos de negócios. Da mesma forma, uma vez que esteja implementado no país, o 5G também terá a capacidade de alavancar qualquer processo ou tecnologia que dependa da conectividade.

A seguir, confira como a aplicação da Internet das Coisas poderá se beneficiar da nova internet móvel em variados segmentos empresariais:

Saúde

Na área da saúde, essas tecnologias têm o potencial de transformar totalmente as abordagens de prevenção, diagnóstico e tratamento. Mesmo hoje, já é possível notar um avanço da telemedicina, com consultas online. No entanto, a prática ainda tem suas limitações e é considerada apenas uma pré-triagem clínica. 

Com a chegada do 5G, será possível ampliar a oferta de dispositivos médicos conectados. Hoje, por exemplo, há a popularização dos relógios inteligentes. Alguns benefícios desse tipo de integração já podem ser observados, como o monitoramento do sono e a frequência cardíaca.

Mas esses são apenas a ponta do iceberg: a longo prazo, estima-se que a evolução da conectividade móvel permita feitos tão surpreendentes quanto cirurgias remotas, executadas por robôs e intermediadas pela rede de quinta geração. 

Não por acaso, em janeiro de 2021, o Instituto do Coração – InCor anunciou, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a criação da Plataforma Nacional de Teleconferência de Ato Cirúrgico

Funcionando a partir da conexão 5G e com o uso de IoT, a iniciativa tem por objetivo viabilizar a realização de cirurgias complexas de forma remota, a fim de reduzir a desigualdade na distribuição de médicos, possibilitando que esses possam realizar operações mesmo à distância. 

A princípio, conforme informa o governo federal, a plataforma será utilizada no tratamento de pacientes pediátricos com cardiopatias congênitas. Contudo, nada impede que a solução também seja estendida para cirurgias de outras especialidades. 

Educação

No segmento da educação, vemos oportunidades de potencializar a aprendizagem ativa dos estudantes. Isso porque, de acordo com especialistas, aprende-se mais por meio da prática e ensinando outras pessoas. Além disso, temos um limite de carga cognitiva, que não pode ser ultrapassado para a absorção do conhecimento.

Assim, a expectativa é de que, juntas, 5G e IoT poderão entregar uma experiência mais imersiva e, consequentemente, estimulante para os alunos. Isso pode ser feito desde o Ensino Básico até os cursos de nível superior. 

Nos cursos de engenharia, por exemplo, já é possível utilizar a realidade aumentada, além de impressões 3D, para projetos de prototipação. Com a disseminação de ambas as tecnologias, no entanto, espera-se que tais avanços sigam além, uma vez que o próprio custo dessas soluções também será reduzido. 

Agronegócio

No agronegócio, ambas as tecnologias têm um potencial de tornar os nossos produtos, enquanto um dos maiores produtores de alimentos do mundo, mais competitivos no mercado externo, favorecendo a exportação. 

No curto prazo, contudo, já vai ser possível contar com um maquinário cada vez mais preciso, a partir de metodologias como o Edge Computing, que se utiliza justamente da IoT para descentralizar (e agilizar) o processamento de dados. Tal fator, naturalmente, também deve diminuir o custo da produção.

Mas não é somente a agricultura de precisão a beneficiada pelas tecnologias 5G e Internet das Coisas. A gestão dos processos agrícolas também poderá usufruir de outras funcionalidades comuns a outros segmentos econômicos, como é o caso do citado Business Intelligence. 

Varejo

No varejo, as tecnologias 5G e IoT têm um solo fértil. É possível aplicá-las para otimizar os fluxos operacionais e entregar uma experiência diferenciada aos clientes. Um exemplo disso é o Fast, da Localiza, em que o cliente faz a locação do carro pelo aplicativo e não precisa passar pelo atendimento. A confirmação de retirada e o destrave são feitos via app.

Esse é só um exemplo de como a IoT pode ser aplicada no varejo. Há outras formas, como a conexão do seu produto ou serviço com as assistentes de voz. No segmento das casas inteligentes, por exemplo, os usuários conseguem travar o sistema de segurança por comando de voz de qualquer lugar do mundo.

Indústria

O setor da indústria, com certeza, é um dos que mais vislumbrará novos horizontes e uma transformação drástica no modelo de produção. Inclusive, as tecnologias 5G e IoT fazem parte das inovações básicas dentro do conceito de Indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução no Industrial.

A ideia é que, juntas, elas permitam potencializar a robotização inteligente, ou seja, com aprendizado da máquina. Um dos exemplos disso são os veículos autônomos. Dentro de um pátio industrial, poderiam aumentar a produtividade. Isso é algo que já existe, mas vai levar mais um tempo para se tornar comum no dia a dia.

No entanto, há aplicações que podem ser aceleradas, como no caso da manutenção de maquinário. A telemetria será cada vez mais precisa. Isso vai ajudar a diminuir a exposição ao risco de acidente com vítimas e ainda vai potencializar a precisão do conserto. As fábricas inteligentes, com toda a área conectada com o 5G, serão o futuro da indústria.

E como colocar a IoT em prática no meu negócio?

Agora, não é preciso esperar a tecnologia 5G chegar ao Brasil para começar a usar a Internet das Coisas. No início deste artigo, você viu que a rede 4G já permite a aplicação de algumas soluções pautadas na IoT. O seu negócio pode aproveitar isso para começar a acelerar a sua transformação digital.

Além de ter os benefícios de uma empresa conectada, os gestores do seu negócio terão um primeiro contato com a IoT, o que vai facilitar identificar as oportunidades de aplicação, adaptação e inovação. Para tanto, é importante contar com a ajuda de um parceiro estratégico que seja referência no assunto.

Nesse cenário, a Vivo Empresas já oferece soluções transformadoras para qualquer tipo de negócio, como o Vivo Frota Inteligente, para o seu negócio potencializar a performance da sua gestão de frotas e os resultados do seu time comercial. O Agro Cobertura é outra solução em IoT, que dinamiza o dia a dia na gestão do agronegócio, proporcionando mais mobilidade na fazenda.

Se você gostou deste conteúdo, aproveite e confira também:

Até logo!

Foto do autor
Solicite um contato